Galp Energia emite 500 milhões em dívida. Paga cupão de 1%

  • Rita Atalaia
  • 8 Novembro 2017

A petrolífera foi ao mercado para fazer uma emissão de dívida com a qual obteve 500 milhões de euros. A taxa final deve rondar os 1%.

A Galp Energia foi ao mercado para fazer uma emissão dívida. A petrolífera liderada por Carlos Gomes da Silva obteve 500 milhões de euros, no mesmo dia em que Portugal regressou aos mercados para se financiar em dívida a dez anos. Esta operação tem como objetivo reembolsar títulos que estão a atingir a maturidade, procurando baixar o custo do financiamento tendo em conta a queda que se tem assistido nas taxas.

A empresa colocou 500 milhões de euros em títulos a cinco anos, confirmada pelo ECO junto de fonte oficial da petrolífera. A petrolífera entretanto enviou um comunicado ao mercado, onde diz que o cupão desta operação é de 1%. BNP Paribas, CaixaBI, Deutsche Bank, SocGen (B&D) e UniCredit foram os bancos contratados para gerir este processo.

Durante o dia, a Bloomberg esteve a avançar que apesar de os termos finais não indicarem qual foi a procura, as ordens ascenderam a 1,5 mil milhões (três vezes mais do que a empresa pretende emitir) durante a operação. Os dados finais mostram ainda um spread entre os 85 e os 88 pontos base, acima da taxa de referência para a maturidade da emissão — no arranque da operação, o spread esteve entre 110 e 115. A taxa mid swap a cinco anos está nos 0,1755%, de acordo com dados da Bloomberg. Assim, a Galp Energia pode acabar por pagar um juro entre 1,02% e 1,05%.

Esta operação tem como objetivo emitir nova dívida para reembolsar títulos que estão quase a expirar. É um refinanciamento que é feito numa altura em que as taxas de mercado estão em queda, o que permitirá à empresa liderada por Carlos Gomes da Silva baixar os custos de financiamento.

A Galp Energia regressou ao mercado no mesmo dia em que Portugal voltou a fazer um leilão de obrigações do Tesouro. O IGCP emitiu 1.250 milhões de euros em títulos a dez anos, operação na qual conseguiu o juro mais baixo de sempre. No mercado secundário, os investidores estão a negociar títulos a dez anos com uma taxa abaixo dos 2%, um mínimo desde abril de 2015.

(Notícia atualizada às 19h00 com comunicado enviado ao mercado onde é referido a taxa de cupão da operação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Galp Energia emite 500 milhões em dívida. Paga cupão de 1%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião