Lisboa recebe National Geographic summit

  • ECO + National Geographic
  • 13 Março 2018

O Nat Geo Summit decorre nos dias 11 e 12 de abril, no Coliseu dos Recreios, e será o primeiro de três edições europeias, seguindo-se Madrid e Paris.

Pelo segundo ano consecutivo, o National Geographic Summit será em Lisboa. Recorde-se que a edição de 2017, a primeira fora dos EUA, contou com mais de 1200 participantes em Lisboa e teve a presença da ativista e cientista Jane Goodall, a fotojornalista Jodi Cobb e o ativista especializado em desperdício alimentar Tristram Stuart.

A edição de 2018 do National Geographic Summit terá como tema “Um dia para celebrar o nosso planeta” e contará com cinco oradores de renome internacional que vão partilhar temas de grande importância, as suas histórias de vida e as suas mensagens mobilizadoras, que provocarão as mentes e trarão aos participantes uma visão mais ampla do mundo que os rodeia.

Primeiro dia

O primeiro dia contará com a Sylvia Earle a mais conceituada bióloga marinha do planeta, Terry Virts o astronauta com maior número de dias consecutivos no espaço, o ultrapremiado fotógrafo especializado em vida selvagem Charlie Hamilton James, a ativista norte-coreana Hyeonseo Lee e a jornalista da Nat Geo Mariana van Zeller, protagonista da série Inside USA, para partilhar as suas experiências de vida.

Segundo dia

O segundo dia do Nat Geo Summit será dedicado às escolas e ao storytelling.

De manhã, alunos de várias escolas privadas e públicas de todo o país vão ouvir e trocar experiências com o astronauta Terry Virts. Para além disso, serão apresentados os trabalhos desenvolvidos por estes alunos (entre o 7º e o 9 ano) subordinados ao tema “Ideias Espaciais”.

De tarde, e reconhecendo a importância do storytelling Nat Geo, bem presente nas produções da National Geographic, haverá uma Masterclass dedicada ao tema com a presença do orador e escritor Will Storr, galardoado pelas suas obras e pelos seus trabalhos no campo do jornalismo de investigação.

Detalhes

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Lisboa recebe National Geographic summit

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião