Costa afirma que Portugal 2020 tem mais cinco mil milhões para investimento

  • Lusa
  • 23 Outubro 2018

António Costa garantiu, esta terça, que há mais cinco mil milhões de euros para investimento, no âmbito do Portugal 2020. "Queremos que invistam acima de tudo no interior", sublinhou.

O primeiro-ministro, António Costa, afirmou, esta terça-feira, que no ano passado houve um aumento do investimento privado no país de 9% e adiantou que na reprogramação do Portugal 2020 há mais cinco mil milhões de euros para investimento.

“No ano passado o aumento do investimento privado no país foi de 9%. Ao Estado compete criar melhores condições para que se possa investir… Hoje, chegaram quatro mil milhões de euros para que possam investir”, afirmou António Costa, em Vila Velha de Ródão, distrito de Castelo Branco, onde inaugurou a empresa Roclayer.

O primeiro-ministro sublinhou que é necessário cada vez mais que as autarquias compreendam que, satisfeitas as necessidades básicas das populações, a grande prioridade é mobilizarem-se para o desenvolvimento económico e social.

“Na reprogramação do Portugal 2020 há mais cinco mil milhões de euros para que as empresas possam continuar a investir. Queremos que invistam acima de tudo no interior. E, desses cinco mil milhões de euros, 1.700 milhões só podem ser utilizados por empresas que invistam no interior”, afirmou.

O chefe do Governo sublinhou que é essencial e prioritário criar mais e melhores condições para que as empresas possam investir no Interior e adiantou que o Orçamento de Estado para 2019 cria novas condições para que isso possa acontecer. “Só criando emprego fixamos população. As infraestruturas são essenciais, mas se não houver emprego de qualidade, não conseguimos dar a volta”, frisou. Costa realçou que são necessários mais recursos, que estão disponíveis para aproveitar no Interior com todo o seu potencial.

Já sobre o investimento da empresa Roclayer, o primeiro-ministro felicitou o empresário e administrador Simão Rocha e a Câmara de Vila Velha de Ródão. “Este investimento só é possível graças à existência de um empreendedor que acredita e que investe no Interior”, concluiu.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Costa afirma que Portugal 2020 tem mais cinco mil milhões para investimento

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião