Empresa do grupo Sacyr Somague ganha contrato de 822 milhões de euros no Uruguai

Um consórcio do qual faz parte a portuguesa Sacyr Neopul acaba de vencer uma obra ferroviária de 822 milhões no Uruguai. Projeto consiste na renovação de uma via existente com 272 kms.

A Sacyr Neopul, empresa portuguesas especializada em infraestruturas ferroviárias do grupo Sacyr Somague, integrada num consórcio no qual se inclui empresas como a Saeceem NGE/TSO e Berkes, acaba de ganhar um projeto no Uruguai, no montante de 822 milhões de euros.

O projeto consiste na renovação de uma via existente, com 272 quilómetros, inclui carril, travessas e balastro e envolve os processos de conceção, construção e manutenção da via, que vão desde o porto de Montevidéu até à cidade de Paso de los Toros.

Os primeiros 26 quilómetros de Montevidéu a Progresos vão ser em via dupla. Estão também previstos 12 ramais no traçado para permitir o cruzamento de comboios. No total, haverá 311 quilómetros de via.

Adjudicada pelo Ministério dos Transportes e Obras Públicas do Uruguai, os trabalhos terão a duração de cerca de três anos, entre projeto e construção.

Em comunicado, Nuno Lourinha, administrador da Sacyr Neopul, refere que “este projeto representa uma grande conquista por parte da Sacyr Neopul e demonstra o reconhecimento internacional que a empresa tem na especialização e excelência em trabalhos de infraestruturas ferroviárias”.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Empresa do grupo Sacyr Somague ganha contrato de 822 milhões de euros no Uruguai

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião