Governo quer ter 100% do Portugal 2020 aprovado e 50% executado até fim do ano

  • ECO
  • 21 Abril 2019

O Governo quer acabar o ano com cerca de 100% dos fundos do Portugal 2020 aprovados e uma taxa de execução de 50%. Objetivo é dar um ano de hiato antes de se iniciar o novo quadro comunitário.

O Governo quer ter 100% dos fundos do Portugal 2020 aprovados até ao final deste ano e uma execução de 50% em termos de fundos de coesão. A informação foi transmitida pelo ministro do Planeamento, Nelson de Souza, em entrevista à Antena 1 e Jornal de Negócios.

A intenção do Governo é concluir este ano com uma taxa de aprovação entre 95% e 100%, na ordem dos 5.000 milhões de euros. O objetivo é “deixar um ano de hiato, para se começar a preparar já os novos projetos” que deverão começar a ser aprovados “no início de 2021”, já ao abrigo do novo quadro comunitário, explicou o ministro.

Em termos de execução de fundos de coesão, o Governo quer “ter uma taxa de execução muito perto dos 50%” até ao fim de 2019, garantiu Nelson de Souza.

O ministro avançou ainda que, dos 25 mil milhões de euros do Portugal 2020, 77% do valor já está “aprovado e contratado com os beneficiários”. A execução ronda os 36%, revelou o governante.

Foram já apreciados 120 mil projetos, que têm seguido o seu curso. Mas o ministro admite que existem queixas de atrasos no despacho dos processos, pelo que o Governo promete reforçar o IAPMEI com novos recursos humanos.

Comentários ({{ total }})

Governo quer ter 100% do Portugal 2020 aprovado e 50% executado até fim do ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião