Costa, Centeno e (muitas) promessas eleitorais na convenção do PS

  • Lusa e ECO
  • 20 Julho 2019

O PS apresenta este sábado o programa eleitoral para as legislativas com uma convenção nacional dominada por António Costa e Mário Centeno. E com muitas promessas.

O secretário-geral do PS encerra este sábado, ao fim da tarde, no Pavilhão Carlos Lopes em Lisboa, a convenção nacional que aprovará o programa eleitoral do partido para as legislativas, sessão em que o ministro das Finanças terá papel de destaque. António Costa e o ministro das Finanças, Mário Centeno, são as estrelas da companhia, num dia para fazer o balanço dos últimos quatro anos e apresentar os compromissos, ou as promessas, para os próximos quatros anos.

Segundo revela o jornal Público (acesso pago), entre as medidas a anunciar estão os “vales de pagamento para óculos de crianças e jovens até aos 18 anos e pessoas com mais de 65 anos que recebam Rendimento Social de Inserção”, as “unidades móveis de saúde para os territórios de baixa densidade” e a “criação de consultas de ginecologia e pediatria nos centros de saúde”. Já o Expresso (acesso pago), o PS quer a generalização de consultas programadas aos sábados nos hospitais públicos. As consultas ao sábado já existem, por exemplo na Parceria Público-Privada Beatriz Ângelo (grupo Luz Saúde), mas o PS considera que é uma prática excecional, e servirá para garantir mais consultas externas, de forma a melhorar o acesso dos utentes.

De acordo com a agenda da Convenção Nacional do PS, António Costa vai encerrar o encontro pelas 18:45, estando a sessão de abertura prevista para as 10:30 com intervenções do líder da Federação da Área Urbana de Lisboa do PS, Duarte Cordeiro, e do diretor federativo do gabinete de estudos, o ex-deputado socialista Marcos Sá.

Após a abertura, haverá uma série de sessões paralelas, uma delas sobre “Boa governação”, com o ministro das Finanças, Mário Centeno, a discursar antes do almoço sobre “Contas Certas”, num um painel que também terá intervenções do ministro do Planeamento, Nelson de Souza, e dos secretários de Estado Ricardo Mourinho Félix e João Leão.

O programa eleitoral começará depois a ser apresentado aos delegados à convenção ao início da tarde, cabendo a intervenção inicial ao diretor do gabinete de estudos do PS, João Tiago Silveira, seguindo-se o redator principal do programa, Tiago Antunes. Neste período da tarde, as medidas do programa serão depois divulgadas em cinco fases, até ao discurso de encerramento a cargo de António Costa.

No capítulo dedicado à “Boa governação”, a apresentação de medidas caberá aos ministros Augusto Santos Silva, Mariana Vieira da Silva e Mário Centeno, e à secretária de Estado Alexandra Leitão. E é precisamente neste painel que serão apresentadas as medidas como a oferta de vales para óculos de crianças.

A questão do desafio das alterações climáticas será introduzida pelo ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, com a ministra da Saúde, Marta Temido, a fazer o mesmo pouco depois sobre o capítulo do combate às desigualdades.

O ministro do Trabalho e da Segurança Social, Vieira da Silva, será o moderador da apresentação das medidas sobre demografia, enquanto o ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, irá moderar uma sessão sobre os desafios da sociedade digital.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Costa, Centeno e (muitas) promessas eleitorais na convenção do PS

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião