BRANDS' ECO 3ª Conferência Internacional “Business On the Way”

  • BRANDS' ECO
  • 26 Novembro 2019

“Os atuais desafios da globalização” é o tema da 3ª Conferência BOW, que decorre esta quinta-feira (dia 28), no Auditório do Edifício de Serviços da AEP, em Leça da Palmeira.

No âmbito do programa Portugal Business On the Way, que todos os anos desenvolve dezenas de ações em vários mercados do globo, a AEP – Associação Empresarial de Portugal organiza a 3ª Conferência Internacional “Business On the Way”.

Com este encontro anual, a AEP pretende criar um espaço para fomentar o contacto entre empresários e gestores, desenvolver competências para abordar e analisar mercados de alto potencial e apresentar as melhores práticas, oportunidades, processos e estratégias de internacionalização.

A longa experiência da AEP no apoio à internacionalização e o feedback que recebe das largas centenas de empresas envolvidas nas suas ações no exterior, estão na origem da organização da conferência.

A 3ª Conferência BOW, organizada pela área internacional da AEP, conta com conceituados oradores nacionais e estrangeiros, que vão abordar questões como as vantagens competitivas de Portugal nos mercados externos, o estado de maturidade do tecido empresarial português para a internacionalização, as ameaças ao mundo global ou como gerar valor e estratégia para a internacionalização.

A abertura estará a cargo de Luís Miguel Ribeiro, Presidente da AEP, o encerramento será da responsabilidade de Augusto Santos Silva, Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, e a moderação da sessão será conduzida por António Costa, Publisher do ECO, jornal que apoia o evento como media partner.

O primeiro painel, que se propõe debater o estado de maturidade do tecido empresarial português para a internacionalização, vai contar com Catarina Dantas Machado, Conselheira Económica da Comissão Europeia, Luís Castro Henriques, Presidente da AICEP, Pedro Braz Teixeira, Diretor Gabinete de Estudos do Fórum para a Competitividade, e Pedro Vieira, Founder e CCO da Market Access.

Após uma curta pausa para café e algum networking, a conferência prossegue com as ameaças ao mundo global – Protecionismo | Ambiente | Brexit. A debater este tema de grande atualidade e interesse vão estar Phil Darby, CEO da The Full Effect Company, Gilberto Lima, Presidente do Instituto Illuminante de Inovação Tecnológica e Impacto Social, e Gonçalo Lobo Xavier, Diretor Geral da APED – Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição.

Mais para o final tarde, o último painel abordará o tema gerar valor e estratégia para a internacionalização e contará com as participações de Celeste Hagatong, Presidente da COSEC, Frederico Vaz, CTO da A-to-Be, powered by BRISA, Nuno Rangel, CEO da Rangel Logistics Solutions, e Amílcar Monteiro, Administrador Delegado da IP ENGENHARIA.

A primeira edição da Conferência Internacional Business On the Way aconteceu em 2017 e reuniu mais de uma centena de empresários e gestores de diversos setores. Um encontro que serviu para partilhar histórias de internacionalização de empresas com sucesso e as especificidades e o que podem oferecer os mercados da Irlanda, Israel, Estados Unidos e Polónia.

Na 2ª Conferência BOW, o auditório da AEP voltou a receber um extenso leque de oradores, que abordaram, através das suas experiências profissionais, o desenvolvimento da economia digital e as novas oportunidades de internacionalização que o ecossistema digital coloca às empresas. Em debate estiveram temas como o acesso às novas plataformas e market places digitais, os principais mercados para as empresas portuguesas através do comércio digital, a logística no comércio eletrónico, demonstração de técnicas operacionais, transformação digital como enabler de internacionalização das PME, pagamentos eletrónicos e a sua importância no comércio digital e casos de sucesso na transformação digital.

A participação na 3ª Conferência BOW é gratuita, mas está sujeita a inscrição que poder ser feita aqui. Consulte o programa.

O ECO recusou os subsídios do Estado. Contribua e apoie o jornalismo económico independente

O ECO decidiu rejeitar o apoio público do Estado aos media, porque discorda do modelo de subsidiação seguido, mesmo tendo em conta que servirá para pagar antecipadamente publicidade do Estado. Pelo modelo, e não pelo valor em causa, cerca de 19 mil euros. O ECO propôs outros caminhos, nunca aceitou o modelo proposto e rejeitou-o formalmente no dia seguinte à publicação do diploma que formalizou o apoio em Diário da República. Quando um Governo financia um jornal, é a independência jornalística que fica ameaçada.

Admitimos o apoio do Estado aos media em situações excecionais como a que vivemos, mas com modelos de incentivo que transfiram para o mercado, para os leitores e para os investidores comerciais ou de capital a decisão sobre que meios devem ser apoiados. A escolha seria deles, em função das suas preferências.

A nossa decisão é de princípio. Estamos apenas a ser coerentes com o nosso Manifesto Editorial, e com os nossos leitores. Somos jornalistas e continuaremos a fazer o nosso trabalho, de forma independente, a escrutinar o governo, este ou outro qualquer, e os poderes políticos e económicos. A questionar todos os dias, e nestes dias mais do que nunca, a ação governativa e a ação da oposição, as decisões de empresas e de sindicatos, o plano de recuperação da economia ou os atrasos nos pagamentos do lay-off ou das linhas de crédito, porque as perguntas nunca foram tão importantes como são agora. Porque vamos viver uma recessão sem precedentes, com consequências económicas e sociais profundas, porque os períodos de emergência são terreno fértil para abusos de quem tem o poder.

Queremos, por isso, depender apenas de si, caro leitor. E é por isso que o desafio a contribuir. Já sabe que o ECO não aceita subsídios públicos, mas não estamos imunes a uma situação de crise que se reflete na nossa receita. Por isso, o seu contributo é mais relevante neste momento.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

3ª Conferência Internacional “Business On the Way”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião