BRANDS' ECO Norgarante disponibiliza soluções com garantia mútua às PME

  • BRANDS' ECO
  • 17 Janeiro 2020

Conheça as principais linhas de crédito que prometem ser uma alternativa de financiamento simplificada para as pequenas e médias empresas.

Cada empresa tem necessidades de financiamento diferentes, dependendo da sua dimensão e do seu negócio. Para colmatar essas necessidades, as empresas, em especial as PME, recorrem fundamentalmente a empréstimos bancários como fonte externa de financiamento.

Uma das grandes dificuldades das empresas, em particular das PME que correspondem a 99% do tecido empresarial português, é o acesso ao crédito bancário. Segundo a Pordata, em 2018 as empresas portuguesas recorreram ao crédito em 31 590 milhões de euros, sendo que 55,9% corresponde a créditos até 1 milhão de euros e 44,1% a créditos acima de 1 milhão de euros.

Reconhecida a importância das empresas portuguesas na criação de emprego e no crescimento económico e que é importante criar condições para que as empresas possam aceder ao crédito em condições favoráveis, facilitando o acesso ao financiamento, foi criado há 25 anos a Garantia Mútua. Este mecanismo de partilha de risco traduz-se na prestação de garantias que visam simplificar a obtenção de crédito nas melhores condições de custos e prazos.

Aliás, o estudo “European Economic Survey 2020” (EES2020) da Eurochambers, divulgado recentemente, confirma que para as PME europeias é essencial o acesso mais fácil aos fundos e um maior conhecimento das ferramentas de financiamento, para que possam crescer.

Por isso, e através das Sociedades de Garantia Mútua como a Norgarante, que atua no Norte e Centro Norte do país, foram celebradas diversas linhas de crédito com Garantia Mútua para diferentes finalidades, com o intuito de ir ao encontro das necessidades das empresas. São soluções com condições vantajosas para as empresas com prazos e montantes alargados, bonificação de comissões e spreads máximos.

A Norgarante dispõe de linhas de crédito com Garantia Mútua, que são protocoladas com os principais bancos a atuar em Portugal, para várias finalidades, tais como:

· Investimento

· Tesouraria/Fundo de Maneio

· Portugal 2020

· Empreendedorismo: Start Up e criação do próprio emprego

· Turismo e reabilitação urbana

· Garantias Contratuais

· Educação e projetos sociais

Com cinco agências Norgarante distribuídas por Braga, Porto, Aveiro e Viseu, as empresas podem contactar e solicitar todos os esclarecimentos necessários, além de acompanhamento para encontrar a solução de financiamento mais adequada às necessidades da empresa.

Principais linhas de crédito com Garantia Mútua

Apoio ao Desenvolvimento de Negócio – ADN 2018

Esta linha visa apoiar operações de curto prazo, designadamente conta corrente para tesouraria, financiamento por livrança, operações sobre o estrangeiro, programas de papel comercial, desconto de papel comercial, factoring e confirming, assim como, leasing imobiliário e mobiliário. Foi reforçada recentemente em 105 milhões de euros para processos de concentração e de aumento de escala, e, ainda, facilitar o financiamento de processos de sucessão e de aquisição de empresas e encargos com as adaptações necessárias à implementação dos novos requisitos associados à transmissão de dados associados ao cumprimento voluntário de obrigações fiscais.

ADN 2018 – Garantias Técnicas

Apoiar as Empresas na sua atividade económica, garantindo o acesso a melhores condições financeiras, e o bom cumprimento, bom pagamento ou boa execução das obrigações das Empresas perante terceiros: clientes, fornecedores e organismos públicos.

ADN 2018 – Start Up

Esta linha disponibiliza um montante global de até 10 milhões de euros, que visa apoiar a criação de empresas e o desenvolvimento de novos negócios, por empresas de pequena dimensão, na fase inicial do seu ciclo de vida e atividade até 4 anos, através de financiamento bancário com garantia mútua, com um mínimo de 15% de capitais próprios.

Capitalizar 2018

Destinada a apoiar as empresas nacionais no acesso ao financiamento de curto e médio prazo, de soluções tecnológicas e de projetos de investimento, nas condições mais vantajosas, a Linha de Crédito Capitalizar 2018 tem uma dotação de 1.600 milhões de euros, distribuída por seis linhas específicas: a “Linha Micro e Pequenas Empresas” – até 450 milhões de euros – para melhorar as condições e facilitar o acesso ao crédito às Micro e Pequenas Empresas; a “Linha Indústria 4.0/Apoio à Digitalização” – até 100 milhões de euros – para melhorar e facilitar o acesso ao crédito às empresas que desenvolvam, produzam ou adquiram soluções tecnológicas no âmbito da Indústria 4.0/Apoio à Digitalização; a Linha “Fundo de Maneio” – até 700 milhões de euros – para apoiar necessidades de Fundo Maneio; a Linha “Plafond de Tesouraria” – até 150 milhões de euros – para induzir a oferta de crédito na modalidade de plafond de crédito em sistema de revolving conferindo maior flexibilidade à gestão de tesouraria; a “Linha Investimento Projetos 2020” – até 100 milhões de euros – para financiamento de investimentos elegíveis no âmbito dos projetos Portugal 2020, aprovados e contratados; e uma “Linha Investimento Geral”– até 100 milhões de euros – para financiamento de investimento novo e aquisição de partes sociais.

Crédito para Descarbonização e Economia circular

A Linha de Crédito para a Eficiência está destinada para tornar as empresas industriais e do setor do turismo mais modernas e competitivas, apoiando o financiamento de projetos para redução do consumo energético, de medidas que permitam a mudança da fonte energética fóssil para renovável, ou acelerando o processo de transição para uma economia circular

Capitalizar Turismo

Criada com o objetivo de apoiar o investimento das pequenas e médias empresas do setor na criação e requalificação de projetos turísticos.

Capitalizar Mais

São 100 milhões de euros para reforçar a capacitação empresarial das empresas para financiar parte do investimento apresentado ao Sistema de Incentivos de Inovação ou outro investimento que não tenha sido alvo de apoio do Portugal 2020 e/ou Fundo de Maneio.

Regressar

Apoiar o retorno dos emigrantes e lusodescendentes, valorizando o potencial das suas qualificações, dos seus percursos e da ligação que mantêm com Portugal, facilitando o investimento empresarial e a criação de novos negócios em território nacional.

Apoio ao Empreendedorismo e Criação do próprio emprego

Visa facilitar aos Desempregados, Jovens à procura do primeiro emprego e Trabalhadores Independentes com baixos rendimentos, a criação da sua própria Empresa/posto de trabalho, permite ainda o acesso a empréstimos bancários com bonificações.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Norgarante disponibiliza soluções com garantia mútua às PME

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião