Aquaservice oferece água a profissionais de saúde de 182 centros em Espanha

  • Servimedia
  • 25 Maio 2020

A distribuição faz parte do projeto 'Agua Solidaria' iniciado em março.

A Aquaservice, empresa líder na distribuição de água mineral engarrafada com um dispensador, lançou em março o projeto ‘Água Solidária’, uma operação especial em que foi oferecida água de forma gratuita, permanente e ilimitada, para atender às necessidades do pessoal médico em hospitais, hotéis transformados em hospitais, centros de saúde e lares em toda a Espanha. Desde aí, distribuiu um total de 224.782 litros de água em 182 centros de 16 comunidades autónomas, através de 18.371 unidades oferecidas.

Segundo a Aquaservice, para realizar esta iniciativa, disponibilizou o seu sistema de distribuição aos pontos de saúde, com uma equipa própria de distribuidores. Desta forma, o reabastecimento dos hospitais poderia ser garantido em apenas algumas horas.

Concretamente, 99 hospitais, 39 centros de Serviços Primários, 28 lares, 12 hotéis transformados em hospitais e quatro outras organizações que prestaram serviços na luta contra a pandemia Covid-19 beneficiaram desta iniciativa de solidariedade, na Andaluzia, Aragão e Cantábria, Catalunha, Castilla-La Mancha, Castilla e Leão, Comunidade de Madrid, Comunidade Valenciana, Extremadura, Galiza, Ilhas Baleares, Canárias, Navarra, País Basco, Principado das Astúrias e Região de Múrcia.

A empresa também relata com detalhe a distribuição de litros feita pelas comunidades. Assim, forneceu mais de 78.406 litros a quase 50 centros catalães (Barcelona, ​​Tarragona e Lérida). A região que recebeu maior volume foi a Comunidade Valenciana, que excedeu 71.591 litros em 60 centros de saúde e, em terceiro lugar, a Comunidade de Madrid, com mais de 22.200 litros para 21 hospitais e um hotel transformado em hospital.

Da mesma forma, na Andaluzia existem 14 hospitais aos quais a Aquaservice forneceu cerca de 17.558 litros de água gratuitamente, 10 na Galiza (mais de 5.836), seis em Castilla-La Mancha (mais de 5.016) e quatro na região de Múrcia (mais de 4.931), País Basco (mais de 3.854) e Aragão (1.590). Por fim, foram fornecidos cerca de 4.539 litros a um único centro das Canárias – o Hospital Nuestra Señora de Candelaria, em Santa Cruz de Tenerife – e cerca de 770 litros ao Hospital Son Espases, em Palma de Maiorca, e aos seguintes centros: Hospital Valdecilla (Santander, Cantábria), Hospital Don Benito-Villanueva (Badajoz, Extremadura) e Hospital de Navarra, em Pamplona.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Aquaservice oferece água a profissionais de saúde de 182 centros em Espanha

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião