CaixaBank, Lidl, H&M, Zara e McDonald’s são as apps mais descarregadas por setor em Espanha

  • Europa Press
  • 26 Junho 2020

Durante o confinamento, Espanha registou um aumento de downloads de aplicações móveis em várias áreas, desde finanças, moda, restauração ou telecomunicações.

Trabalho, entretenimento, serviços, mensagens, compras… As aplicações móveis são um mercado em expansão. O número de downloads de aplicações a nível mundial atingiu os 33.600 milhões no primeiro trimestre de 2020, com base nos últimos dados revelados, que dão conta de um aumento durante o confinamento devido à pandemia do coronavírus. Este aumento também se verificou no setor dos serviços, uma tendência que os especialistas dizem que veio para ficar.

Em Espanha, CaixaBank, Lidl, H&M, Zara e McDonald’s lideram as apps mais descarregadas nos seus setores na Google Play, de acordo com um estudo da Asociación de Internautas com dados de meados de junho, coincidindo com o estado de alarme no país. O relatório analisa as aplicações mais descarregadas em áreas como finanças, moda, retalho, restaurantes, saúde ou telecomunicações, concentrando-se naquelas que não derivam de um negócio nativo digital.

O estudo classifica a CaixaBank como a app mais descarregada no setor financeiro, com mais de dez milhões de downloads acumulados desde 2009 na Google Play. A mesma aplicação figura no top 50 das mais populares, onde se inclui também a CaixaBank Sign, aplicação que facilita a assinatura digital, com mais de um milhão de downloads, de acordo com a informações recolhidas pela associação espanhola. Atrás do CaixaBank, surgem as apps Santander e BBVA, ambas com mais de cinco milhões de downloads.

Além da banca, o relatório apresenta ainda o ranking de setores como moda, retalho, catering, saúde e telecomunicações. Na lista de mais de dez milhões de downloads, surgem as apps das cadeias de moda H&M, Zara, Pull and Bear e Bershka, as três últimas do grupo Inditex.

No que diz respeito ao comércio a retalho, a app da cadeia de supermercados alemã Lidl é a vencedora, com mais de 10 milhões de downloads. É seguido, à distância, pelas apps do Dia e Carrefour, com mais de um milhão, e Mercadona, com mais de 500 mil downloads no Google Play.

McDonald’s e Burger King, com mais de cinco milhões de downloads, lideram as aplicações de restaurantes, e Movistar, Vodafone e Orange, também com mais de cinco milhões de downloads, lideram o ranking das apps de telecomunicações. O número é inferior no setor dos serviços públicos, com a Endesa a liderar (mais de um milhão de downloads), seguida de Iberdrola e Naturgy (mais de meio milhão de downloads).

Ofelia Tejerina, presidente da Asociación de Internautas, reconhece que a situação excecional que vivemos como resultado da pandemia do Coronavírus favoreceu os downloads
de aplicações, em todas as áreas. “As aplicações conquistaram a confiança dos utilizadores em gestões básicas como a compra ou transações bancárias. Ficou provado que estas tarefas podem ser realizadas perfeitamente em formato digital e só podemos esperar um crescimento na sua utilização, e a melhoria dos seus serviços, especialmente os de atendimento ao cliente”, refere Tejerina.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

CaixaBank, Lidl, H&M, Zara e McDonald’s são as apps mais descarregadas por setor em Espanha

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião