Galp perde 60 milhões com “transações não autorizadas”

  • Lusa
  • 15 Julho 2020

Situação encontra-se “integralmente superada” após ter “encerrado a totalidade das posições e tomado medidas adequadas no plano interno”.

A Galp identificou “transações não autorizadas” de derivados sobre licenças de emissão de CO2 que “resultaram numa perda de cerca de 60 milhões de euros”, anunciou ao mercado a empresa, garantindo ter a situação “integralmente superada”.

“Foram identificadas transações não autorizadas pela empresa de derivados sobre licenças de emissão de CO2 que resultaram numa perda de cerca de 60 milhões de euros”, destaca o comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A empresa de energia garantiu ainda que a situação se encontra “integralmente superada” após ter “encerrado a totalidade das posições e tomado medidas adequadas no plano interno”.

Essas medidas incluem “ações disciplinares e de auditoria, e no domínio do reforço dos controlos operacionais, com vista a precaver a ocorrência de eventos idênticos no futuro”.

“Este evento não altera a posição de caixa indicada no ‘Trading Update’ divulgado ao mercado em 13 de julho, sem que haja impactos financeiros negativos adicionais associados”, explica ainda o comunicado.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Galp perde 60 milhões com “transações não autorizadas”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião