BRANDS' ECO Empresas passam a dispor de nova ferramenta para a recuperação

  • BRANDS' ECO
  • 8 Setembro 2020

Num momento em que as organizações e mercados vivem tempos de incerteza a enfrentar o desconhecido, torna-se imperativo repensar e reavaliar os modelos de negócio.

Para dar resposta a este desafio, a QSP – Consultoria de Marketing desenvolveu uma nova abordagem de plano de negócios, com uma metodologia adaptada aos novos desafios – o reCOVery Business Plan.

Bankinter; AEP – Associação Empresarial de Portugal; ATP – Associação Têxtil e Vestuários de Portugal; AIMMAP – Associação dos Industriais Metalúrgicos e Metalomecânicos de Portugal e a AORP – Associação de Ourivesaria e Relojoaria de Portugal, uniram-se à QSP nesta missão, numa fase em que importa mais do que nunca impulsionar a atividade económica e reforçar o sentimento de união e entreajuda.

Sob o mote “Together We Can Recover”, a equipa do projeto irá disponibilizar esta ferramenta com orientações estratégicas e operacionais claras para impulsionar as empresas na retoma do trilho do sucesso. Uma nova ferramenta prática e rigorosa, com o expertise de gestão, marketing, financeiro e de negócio, que permitirá garantir vantagem e diferencial competitivo no mercado considerando o contexto global.

A QSP é uma Consultora de Management e Marketing presente no mercado há 16 anos, com um portfólio alargado de produtos e serviços de apoio às empresas. Esta tem-se afirmado através de estudos inovadores em diversos setores junto de empresas e prestigiadas marcas.

Saiba mais aqui.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Empresas passam a dispor de nova ferramenta para a recuperação

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião