Bolt lança passes para trotinetas por 36,99 euros por mês

  • ECO
  • 14 Setembro 2020

Diário, semanal ou mensal. Já pode comprar um passe pré-pago da Bolt, para andar de trotineta pela cidade de Lisboa sem pagar taxa de desbloqueio.

Andar de trotineta em Lisboa já não vai ser a mesma coisa. Na Semana Europeia da Mobilidade, a Bolt vai lançar passes pré-pagos, que facilitam o uso das trotinetas e ainda trazem desbloqueios gratuitos. Será possível escolher entre passe diário, semanal ou mensal.

A ideia é simples: “simplificar e tornar mais acessíveis as viagens de curta distância feitas pelos lisboetas”, diz a empresa, em comunicado enviado esta segunda-feira. Assim, a partir desta semana estarão disponíveis três tipos de passes: diário, semanal e mensal. O passe diário permite viajar durante 24 horas por 9,99 euros, o passe semanal inclui 45 minutos diariamente por 12,99 euros e o passe mensal inclui 45 minutos diariamente por 36,99 euros.

“Sendo a nossa missão tornar as deslocações na cidade cada vez mais cómodas, acessíveis e sustentáveis, a criação dos passes pré-pagos para as trotinetes permite-nos criar condições para que este se torne um meio de transporte preferencial na cidade“, diz o responsável pela Bolt em Portugal.

Além disso, sublinha David Ferreira da Silva, “este é um objetivo que está totalmente alinhado com a estratégia ambiental” da Bolt “de tornar as viagens na Europa neutras em carbono”.

Por enquanto os passes estão disponíveis apenas para quem tenha um iPhone (iOS), mas em breve chegarão aos Android. Para obter um passe basta aceder à aplicação da Bolt, clicar no símbolo da “trotinete” no canto superior direito do ecrã e escolher o “passe trotinete” mais adequado.

Esta iniciativa é lançada durante a Semana Europeia da Mobilidade e, este sábado, 19 de setembro, será possível experimentar as trotinetas Bolt de forma gratuita na Rua da Penha de França (entre as 10h e as 19h) e na Rua Francisco Gentil, em Telheiras (entre as 15h e as 20h).

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Bolt lança passes para trotinetas por 36,99 euros por mês

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião