Galp Energia cai mais de 3% e BCP renova mínimos. Bolsa de Lisboa cede

A bolsa nacional destoou face aos ganhos registados pelas pares europeias. Queda de 3% da Galp e de quase 2% do BCP pressionaram o índice bolsista lisboeta.

A bolsa nacional terminou no vermelho em contraciclo face aos ganhos registados pelas pares europeias. O índice PSI-20 desvalorizou perto de 1%, cedendo à pressão sobretudo da Galp Energia que viu as suas ações recuarem mais de 3%, mas também do BCP que perdeu perto de 2%, renovando mínimos.

O PSI-20 desvalorizou 0,84%, para os 4.087,51 pontos, com 11 títulos a terminarem negativos, três inalterados e apenas quatro em terreno de ganhos. Na Europa, o cenário foi bastante distinto. O Stoxx 600, índice que agrega as 600 principais capitalizações bolsistas do Velho Continente — somou 0,7%.

Em Lisboa, a Galp foi o título que mais pesou no desempenho negativo do PSI-20, ao ceder 3,18% para os 8,28 euros, um mínimo de 23 de março.

Banco liderado por Miguel Maya nunca valeu tão pouco

Pressão adicional foi exercida pelo BCP. As ações do banco liderado por Miguel Maya desvalorizaram 1,64%, para os 8,39 cêntimos, tendo durante a sessão renovado um mínimo histórico ao tocarem os 8,37 cêntimos.

Também as papeleiras sobressairam pela negativa. Foi o caso da Navigator cujas ações recuaram 2,18% para os 2,152 euros, da Semapa com uma queda de 1,83% para os 7,51 euros, e da Altri que perdeu 1,71%, para os 3,908 euros.

Já o maior deslize foi registado pela Corticeira Amorim, com as suas ações a caírem 3,49% para os 10,50 euros.

Já a EDP e a Jerónimo impediram perdas mais acentuadas na praça bolsista lisboeta. Enquanto as ações da elétrica somaram 1,36%, para os 4,171 euros, as da retalhista avançaram 0,4% para os 13,81 euros.

(Notícia atualizada às 17h10)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Galp Energia cai mais de 3% e BCP renova mínimos. Bolsa de Lisboa cede

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião