Energética Disa entra no Uruguai e será o segundo operador do país

  • Europa Press
  • 6 Outubro 2020

O grupo espanhol Disa concordou com a Petrobras em adquirir os seus negócios de distribuição de combustível, loja de conveniência, lubrificantes, fertilizantes e combustível de aviação no Uruguai.

O grupo energético Disa será o segundo maior distribuidor de combustível do país, com uma quota de mercado de 24% e 88 estações de serviço ativas (além de mais de 850 em Espanha, Portugal e Andorra), de acordo com uma declaração do grupo liderado por Demetrio Carceller Arce.

Para além da rede e das lojas de conveniência, o acordo (pendente de autorização das autoridades uruguaias) inclui a distribuição de combustível e lubrificantes, o negócio marítimo em diferentes portos, o negócio aéreo no Aeroporto Internacional de Carrasco e a comercialização de fertilizantes.

Os 160 postos de trabalho da brasileira Petrobras no Uruguai mantêm-se e, com estes desenvolvimentos, a atividade do grupo como fornecedor integrado de energia empregará diretamente cerca de 4.660 pessoas. A Disa salientou que o acordo reforça a sua estratégia de internacionalização, iniciada há três anos com a construção e exploração de centrais fotovoltaicas e, em Portugal e Andorra, com estações de serviço e outras empresas do setor energético.

O grupo inicia assim a sua instalação no mercado latino-americano de combustíveis, operando pela primeira vez sob a sua própria marca, Disa, fora de Espanha.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Energética Disa entra no Uruguai e será o segundo operador do país

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião