BRANDS' ECO Acompanhe hoje a conferência “Habitar o Futuro” – políticas públicas de habitação

  • ECO + Gebalis
  • 18 Novembro 2020

A Conferência Internacional “Habitar o Futuro” constitui um ponto de partida para o ciclo de iniciativas que a Gebalis realizará até outubro de 2021, por ocasião dos seus 25 anos de história.

Comemorar 25 anos de um trabalho por Lisboa é um momento que se reveste de grande significado para a GEBALIS. A Conferência Internacional “Habitar o Futuro”, que se realiza a 18 de outubro, entre as 9h30 e as 16h30, constitui um ponto de partida para o ciclo de iniciativas que a empresa realizará até outubro de 2021. O olhar estratégico virado para o futuro não dispensará, pois, a reflexão sobre estes 25 anos de trabalho.

Esta conferência, em formato online, pretende promover um debate sobre os novos desafios colocados às políticas de habitação e as respostas necessárias para responder às mudanças demográficas, sociais e culturais que de forma acelerada marcam os novos problemas habitacionais partilhados globalmente. Assista aqui, dia 18, a partir das 9h30 até às 17h.

Painéis da manhã

Os relatórios do Observatório de Habitação Europeu têm vindo a apresentar dados que revelam que vivemos uma crise habitacional desde 2015 com impacto na vida concreta das pessoas aumentando o risco de pobreza e exclusão social. Em 2017, 10,2% das famílias europeias gastaram mais de 40% do seu rendimento disponível em custos de habitação, proporção que aumenta para 37,8% quando se considera os agregados familiares em risco de pobreza.

Sendo inquestionável a necessidade do apoio social ao nível da habitação, é também fundamental a adoção de uma abordagem integrada que permita dar respostas aos problemas existentes, alguns estruturais, e que estão na base desta crise, em detrimento de medidas de ação retalhadas e dispersas. Torna-se então necessário repensar as políticas de habitação e colocá-las na agenda política nos mais diferentes níveis.

O papel das cidades na determinação de políticas habitacionais e, em última instância, das condições de vida dos seus cidadãos tornou-se um tópico político importante nos últimos anos. Às questões da habitação, juntam-se as questões da mobilidade, da digitalização, da energia, do consumo, da distribuição espacial e da justiça social, entre outras, mostrando como uma abordagem urbana integrada pode fornecer iniciativas políticas sustentáveis, sobretudo para quem tem responsabilidades na Gestão Habitacional.

São várias as questões que emergem: que tipos de iniciativas podem reverter alguns dos impactos negativos da turisficação e financeirização da habitação? Poder-se-á prever modelos de intervenção pública e os seus efeitos no futuro nesta era de rápidas e incessantes mudanças? Quais os impactos da pandemia Covid-19 nos modelos públicos de habitação? Qual o papel das iniciativas públicas locais para a inovação e sustentabilidade no campo da habitação?

O primeiro momento da conferência abordará a inovação e sustentabilidade nas políticas de habitação neste contexto de incerteza e risco em que vivemos. Com moderação de Luis Vicente Baptista, Vice-Reitor da Universidade Nova de Lisboa, os oradores convidados – Lucía Martín, Christophe Lalande e Barbara Steenbergen– representativos de abordagens diversificadas, desde a local, de Barcelona, passando pela intervenção das Nações Unidas- HABITAT em países em vias de desenvolvimento e a visão e participação dos arrendatários através do testemunho do International Union of Tenants abordarão os seguintes tópicos: impactos do contexto pandémico e a sua influência na próxima geração de políticas habitacionais; as inter-relações entre iniciativas estruturais globais e abordagens locais; as desigualdades espaciais e segregação; a sustentabilidade ambiental e as suas interações com o Green Deal e a promoção do exercício de cidadania nas cidades.

No segundo momento, e com moderação de Sandra Marques Pereira, investigadora do DINÂMIA’CET-ISCTE’IUL, o grande tema em debate serão os desafios para as políticas públicas de habitação na próxima década. Uma abordagem mais ampla que contará com a análise da socióloga Saskia Sassen da importância das condições da habitação e também das recentes transformações da cidade, no contexto de pandemia que vivemos. Qual o futuro das políticas de habitação e quais os fatores críticos, a nível nacional e a nível global, que podem facilitar a equidade no acesso à habitação, serão os pontos de partida para a sua intervenção.

A última intervenção ficará a cargo de Sorcha Edwards, secretária geral da Housing Europe, que trará a visão da UE e as políticas de habitação/investimento, o papel dos fundos europeus – Mecanismo de Recuperação e Resiliência da UE (com início em 2021) e do Próximo Quadro Comunitário no apoio ao investimento público nacional na habitação.

E não menos importante, contaremos com protagonistas da ação pública na cidade: Fernando Medina e Paula Marques, da Câmara Municipal de Lisboa, bem como Pedro Pinto de Jesus, da GEBALIS que partilharão a sua visão para a cidade de Lisboa

Esperemos que desta forma possamos contribuir para um debate, tão necessário, que certamente nos trará a todos renovadas perspetivas para “Habitar o Futuro”. Consule o programa no site da GEBALIS.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Acompanhe hoje a conferência “Habitar o Futuro” – políticas públicas de habitação

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião