Governo reúne na segunda-feira em conselho de ministros extraordinário

  • ECO
  • 17 Janeiro 2021

O Governo vai reunir em conselho de ministros extraordinário para decidir novas medidas de confinamento, revela a RTP.

O Governo vai reunir em conselho de ministros extraordinário para decidir novas medidas de confinamento, revela a RTP. Este domingo, Marcelo Rebelo de Sousa tinha admitido a possibilidade de novas medidas de restrição por causa do agravamento dos números da pandemia e do aparente insucesso do confinamento geral que começou no dia 15.

De acordo com informações reveladas entretanto, serão ajustadas medidas como a venda ao postigo e os ATL para crianças serão abertos, não se conhecendo ainda outras possíveis medidas. E este conselho de ministros, avança a SIC, poderá ocorrer por via digital.

“Se for preciso reponderar medidas, o Governo terá o apoio do Presidente da República nem que seja como sinal para os portugueses“, disse o chefe de Estado, em declarações transmitidas pelas televisões, após uma visita ao Hospital Santa Maria. O país está em estado de emergência, que será renovado no dia 29 de janeiro e em confinamento generalizado desde sexta-feira.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Governo reúne na segunda-feira em conselho de ministros extraordinário

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião