BRANDS' ECO Ferramentas digitais para apoio à internacionalização

  • BRANDS' ECO
  • 1 Março 2021

Andreia Jotta, directora de Marketing & Comunicação da Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa, fala da importância de aposta no marketing digital para alavancar a internacionalização das empresas.

A pandemia alterou as formas de trabalho e relacionamento e contribuiu para acelerar a transformação digital já em curso. As empresas agora, mais do que nunca, têm de tirar partido de uma presença digital para promover os seus negócios, e nos negócios internacionais não é diferente.

A implementação de uma estratégia de marketing digital internacional é uma ferramenta indispensável para qualquer empresa que se queira internacionalizar. Não só permite que seja possível efetuar validações sobre ideias, produtos ou serviços que se pretendam exportar, como também efetuá-lo com um custo reduzido para as organizações.

Por outro lado, não é surpresa para ninguém que a grande maioria dos consumidores ou compradores profissionais utiliza a Internet (motores de busca, redes sociais, etc.) para encontrar informações sobre fornecedores, produtos, marcas, concorrentes, etc. Por essa razão, as empresas não podem deixar de ter uma forte presença online e o marketing digital funciona – na perfeição – como uma alavanca para a internacionalização.

Andreia Jotta, Directora de Marketing & Comunicação da Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa

Estratégias concretas para abordagem internacional

Quais são então as ferramentas e opções que tem à disposição? Não basta “traduzir” um site e “lançá-lo”, para conquistar novos mercados. É preciso desenhar e implementar estratégias concretas através de ferramentas concretas, como uma auditoria digital para a internacionalização.

A redes sociais são um “altifalante” perfeito para atingimos um público enorme. Se, além disso, se realizar um estudo preliminar do mercado em que se quer ter presença e, simultaneamente, se conhecer e analisar a respetiva cultura, hábitos de consumo, “modos de vida”, entre outros aspetos, poderemos implementar estratégias de marketing mais precisas e ajustadas.

É importante adaptar as comunicações ao mercado para onde se quer ir, bem como os conteúdos dos sites, nomeadamente até, ponderar a utilização de domínios locais como .es, .fr, ou outros que se justifiquem.

Não basta pois adaptar o site, é obrigatório dar a conhecê-lo, posicionar e alcançar as primeiras posições nos motores de busca. Nesta vertente, uma boa estratégia de SEO desempenha um papel fundamental.

Existem também algumas ferramentas gratuitas que podem ajudar a fazer uma primeira validação da recetividade dos produtos ou serviços no mercado alvo. Google Trends ou Market Finder são algumas das opções a considerar. Permitem segmentar as pesquisas por palavras-chave por país e idioma, indicam a quantidade de pesquisas locais mensais e o grau de competição com outras marcas.

Através do Answer the Public, conseguem-se introduzir palavras-chave e o sistema devolve uma lista de perguntas que os utilizadores fazem relacionadas com a mesma nos motores de pesquisa.

"É essencial que a estratégia de marketing digital internacional esteja integrada na estratégia da empresa também a nível nacional, efetuar uma validação prévia dos mercados-alvo, gerir e promover conteúdos, gerar leads e analisar métricas para depois tomar a decisão de avançar para um novo mercado de forma sustentada.”

Andreia Jotta

Directora de Marketing & Comunicação da Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa

Captar a atenção do público-alvo

Quando se consegue um overview do mercado em causa e se analisam as pesquisas realizadas, o objetivo passa, naturalmente, para a captação do atenção do público-alvo que previamente definimos para o nosso negócio

Pode optar-se pelo Facebook Ads, que possibilita uma grande segmentação internacional, seja por género, gostos, localização geográfica ou interesses; ou pelo LinkedIn, numa perspetiva de captação de leads, nomeadamente através de campanhas in-Mail com formulário disponibilizado pela própria rede, que têm uma elevada taxa de conversão.

Tudo isto deverá estar enquadrado no âmbito do marketing inbound que procura atrair mais tráfego da web, gerar leads de qualidade e aumentar as vendas internacionalmente. Esta estratégia representa a mudança das empresas em “tentar encontrar clientes” para “serem encontrados por potenciais clientes qualificados”. Na sua essência, o inboud marketing é o marketing de conteúdo e tem por base a capacidade de as organizações criarem e partilharem conteúdo relevante para atrair clientes ideais (“buyers personas”), angariar leads qualificadas e alimentar o funil de vendas.

Após a criação desta base de dados, as empresas ficam em condições de tirar partido do email-marketing, iniciando um “diálogo” com esses contactos que permita a sua conversão em potenciais clientes.

Monitorizar, avaliar e corrigir sempre

Por último, é necessário monitorizar todas estas estratégias, seja através do Google Analytics que permite visualizar a origem dos clientes/potenciais clientes ou via redes sociais, através da utilização de plataformas como o Swonkie ou o Hootsuite.

Na prática, é essencial que a estratégia de marketing digital internacional esteja integrada na estratégia da empresa também a nível nacional, efetuar uma validação prévia dos mercados-alvo, gerir e promover conteúdos, gerar leads e analisar métricas para depois tomar a decisão de avançar para um novo mercado de forma sustentada.

 

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Ferramentas digitais para apoio à internacionalização

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião