Governo aperta regras para voos do Brasil e do Reino Unido

A partir de agora haverá igualdade de tratamento entre passageiros cuja viagem se inicia no Reino Unido ou no Brasil (com escala) face aos que chegam a Portugal em voos diretos das mesmas origens.

Portugal decidiu alterar as regras para quem entra em Portugal com voos vindos do Brasil ou do Reino Unido, apertando o cerco a quem tentava contornar as obrigações fazendo escala. O Ministério da Administração Interna anunciou este sábado que será obrigatório teste negativo e quarentena para passageiros cujos voos tenham origem inicial num daqueles países ou que tenham feito escala.

O ministério explica que a ideia é “reforçar a garantia de cumprimento das medidas já previstas para os voos e assegurar a igualdade de tratamento dos passageiros cuja viagem se inicia no Reino Unido ou no Brasil face àqueles que chegam a Portugal continental em voos diretos das mesmas origens, com natureza humanitária e para efeitos de repatriamento”.

Assim, todos os passageiros que venham direta ou indiretamente do Reino Unido ou Brasil têm de apresentar à chegada a Portugal um teste PCR negativo para Covid-19 realizado 72 horas antes da viagem. Durante os 14 dias seguintes são ainda obrigados a realizar isolamento profilático no domicílio ou em local indicado pelas autoridades de saúde. As medidas em questão entram em vigor a partir da 00h de 7 de março e prolongam-se até às 23h59 de 16 de março.

“Tendo em conta as mais recentes recomendações da União, relativas à restrição temporária das viagens não indispensáveis para a UE e ao eventual levantamento de tal restrição, mantém-se a necessidade de prorrogação das medidas restritivas do tráfego aéreo, devidamente alinhadas com as preocupações de saúde pública que se mantêm presentemente”, acrescenta ainda. Até 16 de março estão suspensos todos os voos com origem ou destino no Brasil e no Reino Unido, sendo apenas permitidos voos humanitários e de repatriamento.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Governo aperta regras para voos do Brasil e do Reino Unido

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião