Preços das casas aceleram no fim de 2020. Porto lidera subidas

No ano passado, comprar casa em Portugal país custou, em média, 1.188 euros por metro quadrado. Porto destacou-se ao ver os preços subirem 14,7%.

Mesmo em ano de pandemia, as casas ficaram mais caras, com os preços a subirem para uma média de 1.188 euros por metro quadrado, de acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE). Contudo, houve 46 municípios cujo valor do metro quadrado superou a média nacional. Mas o destaque de 2020 foi mesmo o Porto, que viu os preços dispararem 15%.

No último trimestre de 2020, o preço mediano das casas foi de 1.188 euros por metro quadrado, um valor que representa uma subida de 1,7% face ao terceiro trimestre e de 7,8% face ao último trimestre de 2019. “A evolução da taxa de variação homóloga entre o 3.º e 4.º trimestre de 2020, de 7,6% para 7,8%, evidencia uma ligeira aceleração dos preços da habitação, interrompendo a desaceleração verificada nos dois trimestres anteriores“, refere o INE.

Valor mediano das vendas por m2 de alojamentos familiares, Portugal e Cidades, 4ºT2017 – 4ºT2020.INE

 

No período em análise, houve, contudo, 46 municípios onde o preço mediano superou a média nacional. Lisboa continua a ser a cidade mais cara (3.377 euros por metro quadrado), à frente de Oeiras (2.353 euros/m2) e Loulé (2.286 euros/m2). Contudo, em termos de evolução, foi o Porto que se destacou, ao ver os preços dispararem 14,7% para uma mediana de 2.142 euros por metro quadrado.

O INE nota que a Área Metropolitana de Lisboa foi a sub-região com a maior amplitude de preços entre municípios (2.477 euros/m2): o menor valor registou-se na Moita (900 euros/m2) e o maior em Lisboa. Enquanto isso, o Algarve, a Área Metropolitana do Porto, a Madeira, a Região de Coimbra e o Alentejo Central apresentaram diferenciais de preços entre municípios superiores a 1.000 euros/m2.

Analisando apenas as cidades com mais de 100.000 habitantes, todas registaram um aumento nos preços. Para além do Porto, verificou-se uma subida expressiva em Vila Nova de Gaia (+13,8%). Funchal (+11,7%) e Amadora (+11,2%) registaram também um crescimento homólogo superior ao valor nacional (+9,9%), enquanto as cidades de Braga (+9,1%), Coimbra (+7,6%) e Lisboa (+4%) registaram os menores crescimentos relativos.

Os dados do INE permitem também perceber a diferença de preços para diferentes tipologias de casa. O Porto apresenta a maior diferença entre as tipologias T0 ou T1 (2.500 euros/m2) e T4 ou superior (1.820 euros/m2). Enquanto isso, a Amadora registou a menor diferença entre as classes de tipologia T4 ou superior (1.516 euros/m2) e T0 ou T1 (1.749 euros/m2) na cidade.

(Notícia atualizada às 11h47 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Preços das casas aceleram no fim de 2020. Porto lidera subidas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião