Programa de Apoio à Produção Nacional já apoiou 42 empresas

  • ECO
  • 7 Junho 2021

Programa de Apoio à Produção Nacional já apoiou 42 empresas de todo o país, num investimento total de seis milhões de euros, que contou com um incentivo de dois milhões financiados pelos PO Regionais.

Sete micro e pequenas empresas do Baixo Alentejo vão investir cerca de 860 mil euros, com um apoio de fundos comunitários de 347 mil euros para aumentar instalações, comprar novos equipamentos e diversificar produção, revelou esta segunda-feira, em comunicado, o Ministério da Coesão. O apoio tem como contrapartida garantir a manutenção dos 65 postos de trabalho, sobretudo, nos setores do turismo, restauração e pastelaria.

Estes investimentos inserem-se no âmbito do Programa de Apoio à Produção Nacional (PAPN) que já apoiou 42 empresas de todo o país, num investimento total de seis milhões de euros, que contou com um incentivo de dois milhões de euros financiados pelos Programas Operacionais Norte 2020, Centro 2020, Lisboa 2020, Alentejo 2020 e CRESC Algarve 2020. Em causa está a manutenção de 453 postos de trabalho.

Este programa foi lançado com uma dotação de 100 milhões de euros, 50% dos quais afetos aos territórios do interior, e recebeu candidaturas de 4.128 projetos de investimento, que solicitaram investimentos na ordem dos 587 milhões de euros, revela a nota do Ministério da Coesão, o promotor deste programa destinado, sobretudo, ao investimento empresarial produtivo e dirigida essencialmente ao setor industrial.

As empresas beneficiárias desta medida são micro e pequenas empresas criadas há pelo menos um ano que assumam o compromisso de não reduzir o número de postos de trabalho. O incentivo destina-se a investimentos em máquinas, equipamentos, serviços tecnológicos/digitais, bem como sistemas de qualidade e de certificação que permitam modernizar os processos produtivos das empresas. Além disso, também são apoiados investimentos que visam reduzir os custos com energia. O estímulo à produção nacional é um dos grandes objetivos deste programa.

 

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Programa de Apoio à Produção Nacional já apoiou 42 empresas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião