Ministro da Economia defende diversificação de mercados para o turismo nacional

  • Lusa
  • 15 Junho 2021

A criação de “mais cinco rotas” do Algarve para cidades europeias não britânicas permite diversificar os mercados emissores de turistas, disse Siza Vieira.

O ministro da Economia defendeu esta terça-feira, no Algarve, a necessidade de “diversificar os mercados” para os quais se dirigem as promoções do turismo nacional e garantir as “condições de segurança” de quem visita o país.

“O nosso trabalho consiste em criar condições de segurança para quem nos visita, assegurar que continuamos a promover a região e Portugal aos mercados que nos interessa e assegurar a todos os que querem viajar condições para o fazer”, apontou Pedro Siza Vieira.

O governante falava aos jornalistas à margem da inauguração da base sazonal da companhia aérea EasyJet no aeroporto de Faro, destacando a criação de “mais cinco rotas” do Algarve para cidades europeias não britânicas, o que permite diversificar os mercados emissores de turistas.

A criação do regulamento sobre o certificado de viagem covid-19, garantido na presidência portuguesa da União Europeia, é apontada pelo responsável como importante para garantir a segurança dos turistas que querem voltar a viajar.

Numa região onde os britânicos representam uma grande fatia dos turistas e com muitos a terem regressado em massa há pouco mais de uma semana, o ministro de Estado, da Economia e da Transição destacou a importância de garantir as condições de segurança, mostrando-se seguro que “no dia em que o governo inglês permitir que os ingleses voltem a viajar sem restrições, nós sabemos que eles vão voltar ao Algarve”.

Pedro Siza Vieira assegura que o Governo tem assegurado “sistematicamente um diálogo” com os homólogos ingleses para esclarecimento sobre a situação sanitária em Portugal, o plano de vacinação, como é feita a monitorização das variantes e como a situação está a ser controlada.

A decisão que o Governo inglês toma relativamente a Portugal é a que toma relativamente a todos os países da União Europeia. Nós mantemos os governos informados e os governos tomam as suas decisões”, apontou.

Para o ministro o “mais importante” é assegurar que para todos os outros mercados é possível “criar todas as condições que as pessoas possam visitar o nosso país”.

Quanto à inauguração da base da EasyJet em Faro, Pedro Siza Vieira afirmou ser uma notícia “muito positiva”, no que se espera que seja a reabertura da economia europeia, já que a nova realidade restringiu as viagens, com a fileira do turismo e transporte a ser “a mais afetada no mundo”.

A companhia aérea britânica passa a manter uma base sazonal no Aeroporto de Faro entre março e outubro, como três aviões alocados e que vão operar 21 rotas de e para Faro, cinco delas com novos destinos: Luxemburgo, Munique, Lille, Toulouse e Zurique.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Ministro da Economia defende diversificação de mercados para o turismo nacional

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião