BRANDS' ECO A estratégia do BBVA é escutar, partilhar e colaborar

  • BRANDS' ECO
  • 24 Junho 2021

Andreia Madeira, Head of Open Innovation BBVA Portugal, e Miguel Lladó, CIO BBVA Portugal, explicam a estratégia do BBVA no que toca à inovação e fazem um balanço do programa Fintech 365.

Desde a área do BBVA Open Innovation, ativamos e promovemos os ecossistemas locais para gerar impacto global e poder oferecer aos nossos clientes produtos e serviços inovadores. Somos transformação, inovação, disrupção, impacto positivo e empreendedorismo. Desde o BBVA o que fazemos é: escutar, partilhar e colaborar.

Procuramos unir forças no ecossistema de inovação para proporcionar valor diferencial. O desafio é converter a inovação em novos produtos ou soluções que tenham impacto. Para isso, o banco estabelece uma estratégia de apoio ao desenvolvimento de qualquer iniciativa, independentemente do tamanho, estágio de desenvolvimento em a parte do mundo em que se encontre.

Andreia Madeira, Head of Open Innovation BBVA Portugal, e Miguel LLadó, CIO BBVA Portugal.

Os três eixos desta estratégia são: construir (através de metodologias ágeis, desenvolvemos novos produtos para nossos clientes), adquirir (comprando empresas que nos permitem aprender sobre novas tecnologias, agregar valor ao grupo e apoiar a transformação digital que está a mudar os serviços financeiros) e colaborar (conectamos e colaboramos com o ecossistema para que o banco descubra tendências tecnológicas e defina o futuro dos serviços).

"Olhamos para a inovação a nível nacional com muita cooperação em vez de competição, com a missão de conectar e colaborar com a comunidade fintech para trazer inovação a um caminho sustentável.”

Como é que o fazemos? Conectando as startups com as nossas áreas de negócio através do nosso Open Marketplace. Através do BBVA FastTrack, que é um programa desenvolvido para facilitar o trabalho entre as startups identificadas no ecossistema e as unidades de negócios.

Durante 11 edições, o BBVA Open Talent foi a maior competição fintech do mundo e o BBVA Open Summit é um evento fintech de referência que conecta promotores, inovadores e outros atores do ecossistema fintech para mudar o panorama da banca tradicional e criar o futuro do setor financeiro.

Temos ainda os BBVA Open Space, espaços onde o ecossistema empreendedor e os colaboradores do banco compartilham ideias, estratégias e experiencias.

Em Portugal, somos o banco da Fintech House, numa parceria parceria com a Portugal Fintech.

Com a pandemia, reinventámos o formato dos BBVA Open Talks, eventos locais estes que passaram a ser também globais, e juntaram no palco do nosso canal de Youtube especialistas, académicos, startups em simultâneo a partir de Portugal, Espanha, México, Peru, Colômbia e Argentina.

Olhamos para a inovação a nível nacional com muita cooperação em vez de competição, com a missão de conectar e colaborar com a comunidade fintech para trazer inovação a um caminho sustentável.

"O balanço que fazemos é muito positivo, conseguimos gerar uma dinâmica colaborativa na qual estamos a incorporar as aprendizagens com as startups e, da nossa parte, acredito que os ajudámos no processo de amadurecimento de algumas questões. ”

Para acompanhar o ritmo da quarta revolução industrial e ser sustentável ao longo do tempo, é essencial apoiar o empreendedorismo que está a acontecer nos países em que estamos presentes e, para isso, estamos focados em gerar impacto nos negócios do banco, apoiar o ecossistema local e estar em contacto com os ecossistemas fintech mais inovadores, construindo um footprint global.

No início do programa Fintech 365, identificámos desafios em processos e serviços que podiam ser melhorados, sem ser exaustivos na concretização para permitir o espírito de colaboração durante a fase de scouting e a construção conjunta de oportunidades.

Encontrámos um ecossistema no qual pudemos trocar ideias e trabalhar lado a lado com empresas jovens e muito dinâmicas que, de uma forma muito generosa, conseguiram desconstruir parcialmente as suas soluções iniciais para trabalhar connosco e desenvolver novos produtos.

O balanço que fazemos é muito positivo, conseguimos gerar uma dinâmica colaborativa na qual estamos a incorporar as aprendizagens com as startups e, da nossa parte, acredito que os ajudámos no processo de amadurecimento de algumas questões. É mesmo muito positivo estarmos a trabalhar em 4 POCs e esperamos que se concretizem com a sua incorporação como soluções para BBVA em Portugal.

Iniciativas como o Fintech 365 são uma expressão maior dessa capacidade. Este programa está a ser uma grande aventura e queremos aqui reconhecer o mérito da Microsoft e da Portugal Fintech que são os grandes “culpados” pelo sucesso desta iniciativa. Quando analisamos a experiência com as equipas, todos concordamos que está a ser muito positiva e que está a permitir uma dinâmica win-win.

Internamente, a realização de sessões de trabalho com as startups tem estimulado as nossas pessoas a saírem da sua “zona de conforto” e a procurar ativamente abordagens out of the box para as diferentes questões. A definição de quadros de colaboração abertos, com outras organizações e diferentes metodologias, está a permitir-nos criar novas dinâmicas que favorecem a incorporação de ideias e soluções inovadoras, ao mesmo tempo que nos leva a melhorar essas capacidades internamente.

O BBVA está muito presente em todos os ecossistemas de inovação onde analisa e testa ativamente tudo que as novas tecnologias têm para oferecer. Fomos pioneiros a incorporar a tecnologia blockchain em alguns processos e produtos.

Estamos atentos ao mundo das criptomoedas, de resto foi anunciado recentemente que o BBVA Suíça disponibiliza transações em bitcoin para aos seus clientes de private banking.

Também estamos muito atentos ao Big Data e ao uso de IA. O impacto que a robotização e as soluções de aprendizagem profunda nos processos irão transformar completamente os setores, especialmente o financeiro. Finalmente, temos de conseguir continuar a garantir a confiança e a segurança dos nossos clientes. Somos muito ativos em todos os assuntos relacionados com a segurança da informação e a proteção dos dados das pessoas e clientes que trabalham com o BBVA.

Também estamos muito focados em procurar empresas que estão a desenvolver ferramentas fintech com um foco claro na sustentabilidade.

O nosso propósito é colocar ao alcance de todos as oportunidades desta nova era e a tecnologia tem obviamente um papel principal nesta missão. É ela que nos permitir criar essas oportunidades. Para nós será sempre fulcral oferecer aos nossos clientes as melhores soluções e continuarmos a pioneiros, como fomos na transformação digital, como estamos a ser em relação à sustentabilidade, e sempre a tentar antecipar, porque, para nós, o futuro é hoje!

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

A estratégia do BBVA é escutar, partilhar e colaborar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião