Lisboa atribui 116 casas com renda acessível em concurso com 5.012 candidatos

  • Lusa
  • 2 Setembro 2021

A tipologia dos fogos consignados nesta edição do Programa Renda Acessível foram sete T0, oito T1, 91 T2, cinco T3 e cinco T4.

Um total de 116 habitações foram atribuídas no âmbito da conclusão do sétimo concurso do Programa Renda Acessível (PRA), numa edição que contou com 5.012 candidaturas, informou a Câmara Municipal de Lisboa (CML).

Em comunicado, a CML adianta que “os candidatos com casa afeta na sequência deste concurso serão notificados pelos serviços municipais para entrega de documentos, de forma a se proceder à assinatura de contrato e à entrega de chave”

A tipologia dos fogos consignados nesta edição do PRA foram sete T0, oito T1, 91 T2, cinco T3 e cinco T4.

A distribuição por freguesias foi a seguinte: 94 casas em Alvalade, três no Lumiar, oito em Marvila, duas na Misericórdia e 9 em Santa Maria Maior.

A CML disponibiliza aos interessados no PRA toda a informação no seu site, incluindo informação sobre os próximos concursos deste ano, indica a mesma nota informativa.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Lisboa atribui 116 casas com renda acessível em concurso com 5.012 candidatos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião