CMVM renova suspensão da negociação das ações da Orey Antunes

  • Lusa
  • 17 Setembro 2021

Na sequência da Orey Antunes não ter publicado informação financeira periódica no prazo, a CMVM voltou a suspender a negociação das ações da empresa.

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) informou esta sexta-feira que decidiu renovar a suspensão da negociação das ações da Sociedade Comercial Orey Antunes.

“O Conselho de Administração da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) deliberou, nos termos do artigo 214º, da alínea b) do n.º 2 do artigo 213º e do n.º 2 do artigo 215º, todos do Código dos Valores Mobiliários, a prorrogação da suspensão da negociação das ações Sociedade Comercial Orey Antunes, SA, na sequência do emitente não ter publicado informação financeira periódica no prazo”, lê-se no comunicado hoje divulgado.

Segundo a CMVM, “a presente prorrogação da suspensão da negociação torna-se efetiva a partir de dia 20 de setembro de 2021”. O supervisor já havia anunciado a mesma decisão em agosto e setembro de 2020.

A sentença que homologou o processo especial de revitalização da sociedade comercial Orey Antunes transitou em julgado, tornando-se assim definitiva, segundo um comunicado enviado à CMVM em 19 de janeiro.

“Por efeito do trânsito em julgado, a sentença que homologou o plano de recuperação da SCOA tornou-se definitiva”, disse o grupo, consignando que “o plano de recuperação vincula a empresa e os credores, mesmo que não hajam reclamado os seus créditos ou participado nas negociações, relativamente aos créditos constituídos à data em que foi proferida a decisão prevista no n.º 4 do artigo 17.º- C – cf. artigo 17.º- F, n.º10 do CIRE [Código de Insolvência e Recuperação de Empresas]”.

O plano de recuperação da Orey Antunes foi homologado pelo tribunal, depois da sua votação favorável pela maioria dos créditos, em 27 de julho do ano passado, adiantou o grupo em comunicado, nessa altura.

Em novembro de 2019, a Orey Antunes requereu um PER e apontou a existência de créditos de 63,4 milhões de euros sobre a empresa, propondo um perdão de 90% a 95%, dependendo de negociação, e perdão de juros de 100%, relativamente aos perto de 37,451 milhões de euros de créditos comuns.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

CMVM renova suspensão da negociação das ações da Orey Antunes

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião