Nas notícias lá fora: carregador universal, AUKUS e Softbank

  • Joana Abrantes Gomes
  • 21 Setembro 2021

Bruxelas está a ultimar uma proposta para a criação de um carregador universal para dispositivos na UE. A França tem o apoio dos 27 perante o acordo AUKUS. O Softbank investe em "fantasy football".

Na União Europeia, uma proposta que visa criar um carregador universal para dispositivos como telemóveis e computadores está a ser finalizada pelo executivo comunitário. Além disso, os seus 27 Estados-membros declararam um “apoio claro” a França após o acordo para a região do Indo-Pacífico, celebrado entre EUA, Reino Unido e Austrália e que vai fornecer a esta última submarinos nucleares, fazendo cair por terra o acordo de 2016 de Camberra com a empresa francesa Naval Group. Sobre o continente asiático, é notícia o investimento do Softbank numa startup de “fantasy football”, enquanto a imobiliária chinesa Evergrande usou investimentos de retalho para suprir lacunas de financiamento. Nos EUA, a Shell prepara a venda de todos os seus ativos na bacia do Permiano à ConocoPhilips por 9,5 mil milhões de dólares.

Franceinfo

Comissão Europeia está a finalizar proposta para carregador universal na UE

A Comissão Europeia está a “dar os retoques finais” na proposta para a criação de um carregador universal para dispositivos digitais, como telemóveis e computadores, na União Europeia (UE), disse a comissária europeia para a concorrência, Margrethe Vestager. “Ter um carregador universal que pode ser adquirido independentemente da marca dos telemóveis economizaria recursos e simplificaria as coisas”, afirmou comissária à Franceinfo. A também vice-presidente executiva da Comissão Europeia explicou que a proposta “está na reta final”, acrescentando ainda desconhecer o cronograma para a apresentação.

Leia a notícia completa na Franceinfo (acesso livre, conteúdo em francês).

Reuters

União Europeia demonstra “apoio claro” à França face ao acordo AUKUS

Os países da União Europeia (UE) deram o seu “apoio claro” à França na sequência da venda de submarinos norte-americanos aos australianos, afirmou o chefe da diplomacia da UE, Josep Borrell. Os ministros dos Negócios Estrangeiros dos 27 Estados-membros, reunidos em Nova Iorque à margem da Assembleia Geral anual das Nações Unidas, “manifestaram claramente a sua solidariedade para com a França”, disse o responsável. Borrell disse ainda que os europeus sentiram que a disputa franco-americana sobre o anúncio de uma aliança para o Indo-Pacífico entre os EUA, o Reino Unido e a Austrália não era “uma questão bilateral”, mas sim que “afetava” todo o bloco europeu.

Leia a notícia completa na Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês).

Financial Times

Evergrande usou investimentos de retalho para suprir lacunas de financiamento

Executivos da gigante chinesa do imobiliário Evergrande atingidos pela crise admitiram que milhões de dólares obtidos através da venda de produtos de gestão de património a pequenos investidores foram utilizados para colmatar lacunas de financiamento e, até, para reembolsar outros investidores do mesmo segmento. Os consultores financeiros da Evergrande comercializaram amplamente os produtos, incluindo a proprietários nos seus blocos de apartamentos, enquanto os seus gestores pressionaram os subordinados a investir. Os fornecedores do promotor por vezes recebiam-nos em vez do pagamento em dinheiro.

Leia a notícia completa no Financial Times (acesso condicionado, conteúdo em inglês).

SoftBank investe em startup de “fantasy football”

O SoftBank decidiu investir numa startup de “fantasy football”, um jogo em que os participantes simulam que treinam equipas de futebol e competem entre si. O banco japonês pretende lucrar com a ascensão deste segmento do entretenimento com o investimento de 680 milhões de dólares na francesa Solare. A empresa que foi fundada apenas há três anos está avaliada em 4,3 mil milhões de dólares, depois de ter conseguido ser bem-sucedida numa das maiores rondas de investimento de startups de tecnologia na Europa este ano. No caso da Solare, além da competição normal, são também dadas cartas na forma de NFT (“non-fungible tokens”, um dos segmentos do mundo das criptomoedas), consoante o progresso, as quais são únicas e podem ser trocadas.

Leia a notícia completa no Financial Times (acesso condicionado, conteúdo em inglês)

The Wall Street Journal

Shell vai vender todos os seus ativos no Permiano à ConocoPhilips por 9,5 mil milhões de dólares

A Shell vai vender todos os seus ativos na bacia do Permiano, o campo petrolífero mais ativo dos Estados Unidos, à ConocoPhilips por 9,5 mil milhões de dólares em dinheiro. O acordo foi divulgado por ambas as empresas na segunda-feira e surge numa altura em que a petrolífera anglo-holandesa procura reduzir as suas emissões de carbono e investir mais em energia renovável. A venda é uma das maiores transações recentes neste campo, uma vez que as grandes petrolíferas estão sob pressão crescente para diversificar a oferta fora dos combustíveis fósseis.

Leia a notícia completa no The Wall Street Journal (acesso condicionado, conteúdo em inglês)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Nas notícias lá fora: carregador universal, AUKUS e Softbank

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião