Escalada nos valores de metais ameaça subir preço de automóveis

  • ECO
  • 22 Setembro 2021

O custo do aço, que representa 39% dos materiais usados no fabrico de veículos, mais do que duplicou em abril deste ano em termos homólogos, com uma subida de 106% na indústria automóvel dos EUA.

O aumento dos custos de diversas matérias-primas, sobretudo dos metais, tanto preciosos como industriais, está a pressionar os preços da indústria automóvel, revela esta quarta-feira o Jornal de Negócios (acesso pago).

Metais como aço, alumínio, paládio, ródio, prata ou platina estão a atingir máximos de vários anos, juntando-se assim à crise da escassez de semicondutores no rol de problemas para o setor. Só o custo do aço, que representa 39% dos materiais usados no fabrico de veículos, tinha mais do que duplicado em abril deste ano em termos homólogos, com uma subida de 106% na indústria automóvel dos EUA, segundo um relatório do Bank of America publicado em maio.

O documento apontava ainda que, em abril de 2020, durante a primeira vaga da pandemia, os custos das matérias-primas usadas para produzir um carro rondavam os 2.200 dólares. Em maio deste ano, esse valor ascendia já a 4.125 dólares.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Escalada nos valores de metais ameaça subir preço de automóveis

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião