BRANDS' ECO 5 razões para não perder o “evento de mergulho mais importante do ano” em Tróia

  • BRANDS' ECO
  • 5 Outubro 2021

Entre 8 e 10 de outubro, Tróia recebe o DIVING talks, o congresso de mergulho que permitirá a imersão total no meio subaquático e o encontro com mergulhadores e especialista de renome.

Diving Talks é o congresso de mergulho há muito esperado por mergulhadores e amantes dos oceanos. Considerado pela comunidade internacional de mergulho como “o evento de mergulho mais importante de 2021”, o congresso realiza-se de 8 a 10 de outubro, em Tróia, dando oportunidade a todos os interessantes de assistir a apresentações protagonizadas pelos principais exploradores e mergulhadores que virão partilhar as mais recentes conquistas em todo o mundo, avanços tecnológicos e descobertas subaquáticas.

Ao longo do fim de semana, vai poder conhecer mergulhadores especializados na exploração de grutas submersas, especialistas em medicina hiperbárica e em arqueologia, e testar equipamentos de mergulho.

Deixamos-lhe 5 razões para não perder o Diving Talks:

  1. Aprenda uma visão diferente dos tubarões. Cristina Zenato, que dedicou a vida inteira a mergulhar com tubarões, partilhará uma visão diferente sobre a natureza destas criaturas, como se organizam em sociedade e a sua luta pela sobrevivência;
  2. Descubra a adrenalidade do mergulho em gruta. Jill Heinerth, o primeiro mergulhador no mundo a mergulhar dentro de um iceberg, vai falar-nos do mergulho em gruta. Depois dos praticantes deste desporto terem sido rotulados como “viciados em adrenalina”, hoje são um recurso importante para os cientistas que estudam as mudanças climáticas globais, a arqueologia, os problemas da água e a biologia única que se encontra nestes locais submersos e inóspitos;
  3. Acompanhe um mergulho a mais de 330 metros de profundidade. Equipado apenas com o seu equipamento de mergulho, Ahmed Gabr demorou 12 minutos a atingir a incrível profundidade de -332.35 metros e 15 horas a regressar à superfície para não sofrer um acidente de descompressão;
  4. Mergulhe nas “Grutas Mais Nojentas do Planeta”. Foi assim que Natalie Gibb as descreveu. Assista à apresentação de José Pinto sobre robótica subaquática e à apresentação de Armando Ribeiro sobre o mergulho na nascente do Alviela, em que atingiu a incrível profundidade de -212 metros.
  5. Explore o Sado, a região e faça um test drive aos equipamentos. Mesmo não sendo mergulhador, poderá participar em inúmeras atividades ao longo do fim de semana: testar equipamentos de mergulho no mar ou em piscina, navegar o Sado, visitar as ruínas romanas na Península, a Aldeia Mineira do Lousal, ou outros pontos de interesse na região.

Conheça o prorgama completo do Diving Talks aqui.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

5 razões para não perder o “evento de mergulho mais importante do ano” em Tróia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião