Nova fuga na Central Termoelétrica de Gondomar

  • Lusa
  • 11 Outubro 2021

Já na sexta-feira, a fuga de “muitos milhares de litros” de óleo a uma temperatura “superior a 300 graus” da mesma turbina colocou em risco as instalações em Medas.

A turbina do sistema de lubrificação da Central Termoelétrica da Tapada do Outeiro, em Gondomar, registou esta segunda-feira uma nova fuga de óleo, pelas 18:00, mas de menor dimensão, estando o problema já resolvido, disse à Lusa o presidente da câmara.

“Foi uma nova fuga, de menor dimensão do que a anterior, que foi controlada mais facilmente e está resolvida, não havendo risco nenhum de incêndio”, relatou Marco Martins.

Na sexta-feira, a fuga de “muitos milhares de litros” de óleo a uma temperatura “superior a 300 graus” da mesma turbina colocou em risco as instalações situadas na freguesia das Medas, pairando a possibilidade de se desencadear um incêndio, relatou na altura o autarca.

A reação rápida dos bombeiros conteve a fuga antes que atingisse nova turbina, após o que aquele grupo de produção foi desativado, continuou.

Contactada pela Lusa, fonte dos Bombeiros de Melres confirmou, entretanto, à Lusa que do acidente de hoje também não resultaram feridos, tal como sucedeu na sexta-feira.

Marco Martins salientou que “foram dadas indicações à empresa {Turbogás] para que aquele grupo de produção não volte a funcionar “até estar tudo devidamente auditado, recuperado e inspecionado”.

“Enquanto não houver uma peritagem de entidade certificada de inspeção à instalação, esta não poderá voltar a ser colocada em funcionamento”, reforçou o autarca.

O presidente da autarquia disse que “após o acidente na sexta-feira e feita a reparação, a turbina ficou durante o fim de semana desativada”, tendo sido “recolocada a funcionar hoje de manhã e, cerca das 18:00, voltou a registar uma fuga”.

O presidente da União de Freguesias de Melres e Medas, José Paiva, acrescentou à Lusa que “foi colocada uma tubagem nova” e que foi “na extremidade contrária do local onde se deu a primeira fuga que aconteceu desta vez o derrame”.

Na contenção da fuga estiveram os Bombeiros de Melres, Valbom, Gondomar e São Pedro da Cova.

Em comunicado enviado à Lusa, a Turbogás relatou que “uma vez concluídos os trabalhos de reparação [da turbina], a unidade voltou a arrancar hoje para testar a mesma”.

“No entanto, e por razões que estão em investigação, voltou a ocorrer nova fuga de óleo na tubagem substituída, embora de consequências bastante mais limitadas que na anomalia anterior”, continuou a empresa, que confirmou terem sido tomadas “toda as medidas de emergência” e que “a situação está perfeitamente controlada, voltando a não existir quaisquer riscos de incêndio, nem de contaminação ambiental”.

Assinala o comunicado que “as entidades oficiais foram contactadas e mantidas ao corrente da evolução da situação”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Nova fuga na Central Termoelétrica de Gondomar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião