BRANDS' ECO Pedro Vinagre (EDP Comercial): “A colaboração entre agentes é essencial para o crescimento da mobilidade elétrica”

  • ECO + Montepio Crédito
  • 20 Outubro 2021

A EDP Comercial junta-se ao Montepio Crédito e oferece aos clientes da financeira um carregador doméstico ou um cartão de 500€ para a rede pública. Uma parceria em prol da mobilidade do futuro.

Prevê-se que até 2030 o mercado dos automóveis elétricos venha a representar até 90% das vendas anuais de veículos na Europa. A aposta da mobilidade elétrica é, por isso, inevitável para vários agentes do setor, a começar pelas marcas de automóveis, as empresas de energia e as entidades financeiras.

Nesse sentido, o Montepio Crédito e a EDP Comercial estabeleceram uma parceria que reforça a aposta de ambas no desenvolvimento da mobilidade elétrica em Portugal. “A colaboração entre os diferentes agentes de mercado é essencial para o crescimento do ecossistema da mobilidade elétrica. Em conjunto, conseguimos ser mais ágeis num setor que está ainda em fase de crescimento e definição nos diferentes níveis, desde a regulação à tecnologia”, explicou Pedro Vinagre, administrador da EDP Comercial com o pelouro da mobilidade.

Nesta entrevista, Pedro Vinagre fala da importância das parcerias e da estratégia da EDP Comercial para a transição energética, as soluções de carregamento para veículos elétricos que disponibiliza e os desafios que ainda há pela frente no desenvolvimento da mobilidade do futuro.

A sustentabilidade faz parte do ADN” da EDP e recentemente, a empresa comprometeu-se a investir 24 milhões de euros na transição energética até 2025. Qual é a estratégia definida pela EDP Comercial para desenvolver a mobilidade elétrica?

O grupo EDP, que atualmente está presente em 22 países, pretende liderar a transição energética e ter um papel relevante no combate às alterações climáticas. Foi por isso que, no início deste ano, anunciou um compromisso de investir 24 mil milhões de euros na transição energética, que inclui a duplicação da capacidade de produção de energia solar e eólica, o investimento em redes cada vez mais inteligentes e o reforço das soluções sustentáveis para os nossos clientes. É neste último campo que se enquadra a estratégia da EDP para a mobilidade elétrica. Estamos a desenvolver esta área em Portugal, Espanha e Brasil e, no caso português, fomos a empresa número 1 em crescimento no número de novos pontos instalados e em operação na rede pública em 2020. Já este ano, atingimos logo em maio a nossa meta para 2021 de ter mil pontos contratados para a rede pública, dos quais cerca de 650 já estão disponíveis aos utilizadores, em 90 municípios.

Este investimento, quer na expansão da rede pública, quer na oferta para carregamento privado, para clientes particulares e empresariais, e na procura pelas melhores soluções para a experiência dos utilizadores de veículos elétricos, permite-nos ajudar a endereçar o impacto que a mobilidade tradicional tem no planeta, nomeadamente através da redução significativa das emissões de CO2.

Qual tem sido a grande aposta da EDP Comercial em termos de serviços de mobilidade elétrica?

A EDP tem reforçado o seu compromisso na mobilidade elétrica com a aposta contínua em inovação e na apresentação de soluções adequadas às necessidades crescentes deste setor.

É essencial que a população tenha informação relevante e atual sobre a mobilidade elétrica, para que possa tomar as melhores decisões – desde a escolha do veículo que melhor se adequa a cada necessidade, à decisão de soluções de carregamento cada vez mais práticas e em localizações convenientes aos condutores.

Assim, a EDP Comercial tem trabalhado em várias frentes, disponibilizando as melhores soluções para o carregamento em casa ou no trabalho, fazendo crescer de forma significativa os pontos de carregamento na rede pública, desenvolvendo parcerias com marcas automóveis ou locadoras e, ainda, trabalhando em soluções digitais cada vez mais inovadoras, de forma a permitir uma experiência integrada, fácil e conveniente.

“É essencial que a população tenha informação relevante e atual sobre a mobilidade elétrica, para que possa tomar as melhores decisões”, refere Pedro Vinagre, administrador da EDP Comercial com o pelouro da mobilidade.

Que soluções de carregamento de veículos elétricos têm hoje disponíveis e em que quantidade (postos públicos e privados)?

A gama de soluções da EDP Comercial tem carregadores para os diferentes momentos e necessidades dos utilizadores – em casa, seja uma moradia ou uma garagem partilhada num condomínio; numa empresa ou na rede pública.

Seja qual for o local, temos soluções com potências entre 3,7kW a 22kW para o carregamento em casa ou no trabalho, e carregadores ultrarrápidos, rápidos e normais na rede pública, que respondem aos vários perfis e necessidades destes condutores.

Com três anos de investimento na mobilidade elétrica, contamos com mais de 1.100 pontos em operação ou desenvolvimento na rede pública, de Norte a Sul do país e nas ilhas e lideramos o consumo de energia na rede pública com cerca de 33 mil cartões CEME emitidos. Estas soluções estão instaladas em localizações cada vez mais diversificadas, como espaços comerciais, parques de estacionamento, zonas de restauração, espaços de desporto, hospitais, hotéis, áreas de serviço em estradas de grande circulação e autoestradas, entre outros.

Para além de encontrarem na EDP Comercial as soluções ajustadas às suas necessidades, com diversas formas de pagamento ou na modalidade as a service no setor empresarial, os nossos clientes de mobilidade elétrica em casa ou com cartão Mobilidade Elétrica EDP para carregamentos na rede pública utilizam eletricidade 100% verde.

A EDP Comercial conta com mais de 1.100 pontos de carregamento em operação ou desenvolvimento na rede pública, de Norte a Sul do país e nas ilhas.

O setor dos automóveis elétricos está em franco crescimento e surgem inovações todos os anos. Quais são os principais desafios e oportunidades associados hoje à mobilidade elétrica?

O paradigma da mobilidade está a mudar e não podemos perder esta oportunidade para testar a nossa flexibilidade, desafiar os nossos hábitos e reinventar o futuro deste setor. As grandes tendências apontam para uma mobilidade do futuro que, para além de elétrica, será conectada, partilhada e autónoma. É da responsabilidade dos diversos agentes, públicos e privados, responder de forma ativa e em colaboração, para garantir uma transição justa para um futuro mais sustentável. A EDP tem vindo a fazer o seu trabalho, com um compromisso claro com a descarbonização e um posicionamento de liderança na eletrificação e na mobilidade elétrica.

Têm em curso uma parceria com o Montepio Crédito, no âmbito do projeto Eco Financiamento. Em que consiste a parceria?

A parceria entre o Montepio Crédito e a EDP Comercial permite que, no momento da contratualização de um financiamento de viaturas eletrificadas, os clientes tenham acesso a uma solução de carregamento adaptada às suas necessidades, podendo optar entre uma solução de carregamento para casa ou por um cartão de carregamento para a via pública. Se optarem pela solução de carregamento para casa, vão ter à disposição um equipamento com potência ajustável entre os 3,7kW e os 22kW, que permite carregar a viatura com a segurança e rapidez que uma tomada convencional não consegue oferecer, podendo ainda aderir ao plano de Mobilidade Elétrica, que inclui eletricidade 100% verde para a casa do cliente e um desconto de 20% na energia consumida à noite, durante 24 meses. Se, de forma alternativa, optarem pelo cartão de carregamento na via pública, Cartão CEME EDP Comercial, este vem pré-carregado com 500 euros em eletricidade 100% verde, que pode permitir realizar até cerca de 20.000 km.

A parceria com o Montepio Crédito prevê a disponibilização de uma solução de carregamento para casa com potência ajustável entre os 3,7kW e os 22kW ou um cartão de carregamento para a via pública no valor de 500€.

Qual considera ser a importância de estabelecer este tipo de parcerias para o desenvolvimento da mobilidade elétrica em Portugal?

A colaboração entre os diferentes agentes de mercado é essencial para o crescimento do ecossistema da mobilidade elétrica. Em conjunto, conseguimos ser mais ágeis num setor que está ainda em fase de crescimento e definição nos diferentes níveis, desde a regulação à tecnologia.

A EDP Comercial tem estabelecido parcerias com diferentes entidades: ao nível do carregamento público, têm sido essenciais no crescimento da rede e na identificação de localizações estratégicas e convenientes para os utilizadores. Também as marcas automóveis e as locadoras ocupam um papel ativo na disponibilização das soluções de carregamento da EDP Comercial no momento da compra de um veículo ou frota elétrica, garantindo que, desde o momento da compra, os utilizadores de veículos elétricos têm toda a informação necessária para tomarem as melhores decisões relativamente às soluções mais adequadas para os seus padrões de mobilidade.

De acordo com dados da Transport & Environment (T&E), Portugal é dos maiores compradores de veículos elétricos e híbridos na Europa. Ao mesmo tempo, é um dos países com menos incentivos à compra. Como prevê a evolução nos próximos 10 anos?

Os incentivos à compra de veículos elétricos são importantes nesta fase de arranque, mas não podemos estar dependentes deles para garantir a eletrificação dos transportes.

A venda de veículos elétricos (ligeiros de passageiros) em Portugal, acima dos 16%, é um dos fatores indicativos da maturidade do mercado português, mesmo com incentivos mais baixos do que noutros países europeus e demonstra que os portugueses reconhecem as vantagens evidentes da mobilidade elétrica não só para o ambiente, mas também os fatores económicos associados ao longo dos anos de utilização das viaturas e, também, a condução mais silenciosa e suave.

Se olharmos a nível europeu, os sinais de mudança também são claros: em agosto, a venda de veículos elétricos novos ultrapassou pela primeira vez a venda de veículos a diesel, num sinal claro de comprometimento com este mercado.

Mas, para além dos incentivos, a promoção da mobilidade elétrica também se faz de outras formas, nomeadamente com a aposta no crescimento da rede pública e privada. Por fim, seja por força da exigência regulatória incentivada pelos fatores ambientais ou pela viabilidade económica, os veículos elétricos deverão ganhar cada vez mais quota de mercado, sendo esperado que até 2030 venham a representar até 90% das vendas anuais de veículos na Europa. A manutenção de incentivos à compra num cenário com quotas de mercado tão elevadas tem de se mostrar sustentável e com o menor impacto concorrencial possível.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Pedro Vinagre (EDP Comercial): “A colaboração entre agentes é essencial para o crescimento da mobilidade elétrica”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião