Empresa Reby continua a gerir scooters elétricas em Saragoça

  • Servimedia
  • 10 Maio 2022

A Reby, empresa espanhola de mobilidade sustentável, volta a vencer concurso de gestão de scooters elétricas de Saragoça. A empresa vai gerir um total de 600 scooters.

A Câmara Municipal de Saragoça voltou a escolher a Reby, uma empresa espanhola de mobilidade elétrica, para gerir o serviço de scooters elétricas do município, noticia a Servimedia. A empresa já tinha vindo a fazer esta gestão na capital de Aragão e acabou por ser novamente a escolhida.

Com o novo contrato, a startup espanhola irá gerir um total de 600 scooters, que serão chegarão dentro de um período máximo de seis meses, segundo o indicado no caderno de encargos. A autorização para as scooters é de três anos, com a opção de uma prorrogação de um ano.

“Estamos muito satisfeitos por renovar o nosso serviço em Saragoça, que assumiu um grande compromisso para a mobilidade partilhada e sustentável na cidade”, afirmou Cristina Castillo, cofundadora da Reby. A responsável destacou, ainda, que, em março, a Reby tornou-se a primeira empresa a oferecer um serviço completo de mobilidade partilhada com uma frota de bicicletas, scooters e motociclos elétricos.

As scooters que a Reby vai instalar na cidade estão equipadas com uma câmara que pode detetar possíveis obstáculos no percurso, a fim de aumentar a segurança dos condutores. “A equipa de I&D promoveu um sistema de prevenção de colisões que, graças a um conjunto de câmaras instaladas na frente da scooter, será capaz de detetar possíveis obstáculos e avisar o condutor do perigo”, explicou Cristina Castillo.

O sistema encarregado de emitir avisos fá-lo-á através de alertas visuais e sonoros e poderá mesmo reduzir a velocidade da scooter quando necessário, por forma a evitar a colisão com qualquer possível ameaça.

Outro dos aspetos determinantes no concurso foi a obrigação de garantir o estacionamento correto das scooters nas áreas reservadas para o efeito. Neste sentido, a Reby, que sempre evitou o sistema de “estacionamento gratuito”, foi uma das primeiras empresas a incorporar o sistema de cadeado na scooter para atingir este objetivo.

A escolha à distância de um clique

A Reby concebeu uma app multimodal para integrar todos os seus veículos no mesmo espaço. Desta forma, os utilizadores do serviço de mobilidade partilhada da startup vão poder alugar e combinar as suas viagens para qualquer um dos três modelos de veículos que a empresa oferece – bicicletas, scooters e motociclos elétricos – com apenas um clique na aplicação.

A empresa espanhola opera em mais de 15 cidades do sul da Europa e, em apenas dois anos de vida, ultrapassou um milhão de viagens efetuadas, gerou mais de 120 empregos, incluindo pessoas em risco de exclusão social, e tem mais de 800 mil utilizadores. Além disso, a Reby estima que os três milhões de quilómetros percorridos em veículos elétricos Reby pouparam 3,6 toneladas de CO2.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Empresa Reby continua a gerir scooters elétricas em Saragoça

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião