Suíça Fairtiq vence Aceler@Tech in Portugal. Quer simplificar viagens nos transportes públicos

As startups Airdoctor e Kiss & Tell ficaram em segundo e terceiro lugar no programa que conta com o apoio do Turismo de Portugal. Este ano não houve prémio monetário.

A suíça Fairtiq, que desenvolveu uma aplicação que permite entrar em diferentes tipos de transportes sem comprar bilhetes, venceu o Aceler@tech in Portugal, o programa de aceleração promovido pela Associação Acredita Portugal, com o apoio do Turismo de Portugal. As startups Airdoctor e Kiss & Tell ficaram em segundo e terceiro lugar. Este ano não houve prémio monetário.

“Mais do que nunca, acelerar a inovação no turismo é um dos objetivos do Turismo de Portugal. O tecido empresarial no país é composto maioritariamente por PME, pelo que a sua rápida transição digital é crucial na continuação da recuperação desta atividade, tão importante para a economia nacional. O apoio do Turismo de Portugal a este programa traduz a forte aposta que temos vindo a fazer na inovação do turismo, em estreita colaboração com as incubadoras, as startups e as empresas”, diz Ana Caldeira, diretora do departamento de Inovação e Gestão de Projetos do Turismo de Portugal, citada em comunicado, justificando o apoio ao programa no âmbito do Programa FIT 2.0 – Fostering Innovation in Tourism, que atrai projetos de base turística, a nível internacional.

Nesta edição, contrariamente à anterior, não existe prémio monetário. A proposta de valor é a interação entre as startups e as empresas. O objetivo é desenhar um processo com uma boa probabilidade de gerar pilotos. O programa é win-win, as empresas procuram soluções e tecnologias para resolver os seus pain points ou acelerar o seu processo de inovação interna, ao mesmo tempo que as startups ganham maturidade e escala através da criação de parcerias”, diz Miguel Queimado, fundador da Associação Acredita Portugal.

20 participações

O programa de aceleração selecionou 20 startupsa HandyHostel foi a única participante nacional — das quais a suíça emergiu como vencedora.

  • A Fairtiq pretende simplificar o processo de pagamento de viagens nos transportes públicos. “A tecnológica criou uma aplicação que, através da geolocalização, permite a qualquer pessoa entrar em diferentes tipos de transportes, sem ser necessário comprar bilhetes. O utilizador apenas tem de fazer check in/ check out na aplicação. Esta tecnologia já é amplamente utilizada na Suíça”, descreve a nota de imprensa.
  • A israelita Air Doctor, que já captou 31 milhões de euros, ficou em segundo lugar. “Esta startup pretende incluir Portugal num sistema que permite pesquisar, agendar e obter consultas com profissionais de saúde, presenciais ou remotas, dirigidas a quem esteja fora do seu país e que precise de consultar um médico, com ou sem seguro de saúde. O serviço já está disponível em países da Europa, Ásia, Austrália e América.”
  • Kiss & Tell. A startup norte-americana pretende facilitar a organização de celebrações, como casamentos, em vários destinos globais, permitindo através da sua plataforma “comparar, planear e reservar pacotes de destinos e estadias para eventos de qualquer natureza.” Ficou na terceira posição.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Suíça Fairtiq vence Aceler@Tech in Portugal. Quer simplificar viagens nos transportes públicos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião