BRANDS' ECO Autarquia do Ano: CM de Viana do Castelo premiada em 2 subcategorias

  • BRANDS' ECO
  • 25 Julho 2022

Luís Nobre, presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, explica os contornos dos projetos premiados na 3.ª edição do Prémio Autarquia do Ano.

Um site para captação de talentos que auxilia quem procura mão-de-obra e quem procura trabalho na região, e um projeto que visa reabilitar e valorizar para beneficiar igrejas e capelas do concelho de Viana do Castelo. Foram estas iniciativas que permitiram que a Câmara Municipal de Viana do Castelo fosse premiada na 3.ª edição do Prémio Autarquia do Ano, nas subcategorias de “Conservação do Património” e “Atração de Talentos”.

Luís Nobre, presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, explica um pouco melhor os contornos destes projetos, a sua aplicação e o impacto que tiveram no município.

1. Qual foi a razão primordial que levou à seleção dos vossos projetos, que acabaram por se tornar vencedores nesta 3.ª Edição dos Prémios Autarquia do Ano?

Viana do Castelo conta com diversos projetos de elevado impacto para a comunidade, seja a nível cultural, económico, desportivo, entre outras áreas. No entanto, este ano, concorremos à 3.ª edição dos Prémios Autarquia do Ano com dois projetos diferenciadores, e vimos os dois vencerem nas respetivas categorias. Assim, o concelho vianense foi distinguido pelos projetos “Work in Viana”, na categoria Economia – Atração de Talentos, e pelo “Valorizar o Património”, no âmbito da categoria Cultura e Património.
A razão pela qual concorremos com estes dois projetos prende-se com o caráter inovador dos mesmos e com a imensa mais-valia que os mesmos têm representado para o concelho nas respetivas áreas.

2. Qual sente que tenha sido o impacto dos vossos projetos, a níveis práticos, no seu município e na sua comunidade?

O site Work in Viana foi lançado a 15 de fevereiro, e, em poucos meses, já mereceu mais de 120 mil visualizações. Foram mais de 78 mil os utilizadores que acederam à plataforma desde o lançamento, sendo que a maioria dos acessos vem do Brasil (58%), seguido de Portugal (36%), França (0,8%), Estados Unidos da América (0,65%) e Espanha (0,57%).
Este é considerado já um projeto ganhador, com os empresários a considerarem a plataforma uma mais-valia no que toca à captação de talentos. Estão registadas 91 empresas no site, sendo que 29,7% das empresas registadas são do setor Comércio e Serviços. A construção civil assegura 18,7% dos registos, a Indústria também 18,7%, o Turismo (hotelaria e restauração), 9,8%, e as Tecnologias de Informação e Comunicação assegura outros 9,8%.
Na plataforma, 33,5% dos utilizadores têm entre 25 e 34 anos, 27,5% entre os 18 e os 24 anos e 15,5% entre os 35 e 44 anos. Foram registados 4.449 candidatos, com claro destaque para 72% dos candidatos vindos do Brasil, 16% de Portugal e 12% de outros países (Angola, Colômbia, Equador, França, Itália, Venezuela, Paquistão, Chile, Congo, entre outros).
O recrutamento cresceu nos últimos anos de forma exponencial e todos os indicadores levam a acreditar que vai continuar a crescer. No sentido de apoiar e potenciar este crescimento, agregando todas as ofertas, nasceu o Work In Viana, disponível em https://www.workinviana.com.
Já no que toca ao projeto “Valorizar o Património”, o Município está a promover um investimento global de 1,2 milhões de euros na reabilitação e valorização para beneficiar igrejas e capelas do concelho.
O Município identificou como objetivos a promoção da identidade cultural, a conservação do património material e imaterial e a valorização cultural e turística de Viana do Castelo. Na tipologia do Património Cultural, a autarquia pretende apoiar projetos e iniciativas de inventariação, divulgação e animação do património; proteção, conservação, valorização e promoção do património histórico e cultural com elevado interesse cultural e turístico; musealização e dinamização de espaços interpretativos culturais, núcleos museológicos e museus; apoio a eventos associados à valorização do património, à cultura e a bens culturais; divulgação e integração na promoção institucional do Município de iniciativas e eventos culturais de ações e projetos no âmbito do património cultural.
Neste sentido, foram celebrados Protocolos de Desenvolvimento Cultural entre a Câmara Municipal e as instituições concelhias detentoras de bens ou património cultural, que, no âmbito desta parceria, se comprometam a desenvolver hábitos culturais e fruição artística dos cidadãos; estimular os públicos de infância e juventude para as artes, património material e imaterial; qualificar a oferta dos ativos culturais do concelho de Viana do Castelo; apoiar a organização e realização de eventos culturais associados aos bens culturais objeto de intervenção no âmbito destas parcerias.

Luis Nobre
Luís Nobre, Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, premiada nas categorias de “Conservação do Património” e “Atração de Talentos” da 3.ª edição do Prémio Autarquia do Ano
3. Quais os principais pontos fortes dos projetos submetidos ao Prémio Autarquia do Ano que, para si, foram fundamentais?

O projeto “Work in Viana” tem o objetivo de aproximar a comunidade empresarial, académica e o talento disponível. Pretende integrar num único portal toda a informação útil para empresas, candidatos, empreendedores e investidores. A plataforma visa auxiliar quem está desempregado ou quem procura mudar de emprego, tendo ainda como propósito apoiar as empresas que, neste momento, têm falta de mão-de-obra. O portal serve ainda de montra do que existe em Viana do Castelo, reunindo notícias, informações sobre escolas, cursos e formações. Assim, para os munícipes, é permanentemente atualizada a lista de ofertas de emprego disponível no portal, o que é o ponto mais forte de todos. Para as empresas, fica disponível a lista de candidatos inscritos no portal e cada empresa terá uma página em se apresenta e cria as suas ofertas de emprego. Está também disponível uma lista de empresas que procuram talentos ‘made in Viana’.
Já o “Valorizar o Património”, como o próprio nome indica, tem como ponto forte permitir a revitalização e valorização da nossa identidade cultural através da conservação do nosso património material. Este é um projeto vencedor por nos permitir requalificar e dar uma nova vida a espaços de beleza ímpar, que, através desta iniciativa, além de serem beneficiados, vão beneficiar a população através dos protocolos que estimulam o desenvolvimento de hábitos culturais e fruição artística.

4. Considerando que nos encontramos novamente num formato presencial, acredita que existe algum impacto positivo no trabalho realizado diariamente pelo município? De que maneira?

O “Work in Viana” é uma ferramenta de utilização online, mas que naturalmente tem um impacto positivo e presencial no dia a dia da nossa população. Como referi, as estatísticas desta plataforma são bem demonstrativas da atratividade de Viana do Castelo além-fronteiras, e acreditamos que este site é também uma oportunidade para nos darmos a conhecer não só a nível nacional, mas também internacional.
Já o projeto “Valorizar o Património” tem um impacto muito positivo na vivência dos nossos munícipes, pois é por eles e para eles que investimos recursos financeiros na requalificação das igrejas e capelas em causa. Serão eles, os vianenses, os verdadeiros beneficiários deste projeto.

5. Considerando os projetos em questão, como foi a implementação dos mesmos?

O “Work in Viana” foi um projeto pensado e concretizado em tempo recorde, até porque foi realizado durante a pandemia, e sentimos que esta foi uma fase de fragilidade para todos, incluindo para as nossas empresas. Por isso mesmo, sentimos a necessidade de concretizar rapidamente um projeto que nos dá a oportunidade de conciliar as necessidades dos empregadores com as necessidades dos potenciais empregados. Em poucos meses, podemos já garantir que este é um projeto vencedor.
Já o “Valorizar o Património” é um projeto que tem alguns anos, mas que continua a ser permanentemente renovado, por se assumir como uma iniciativa de valor para todos. As nossas igrejas e as nossas capelas são locais de enorme beleza e que merecem apresentar-se com toda a dignidade, até para oferecerem condições de segurança a todos os utilizadores. Tem sido um projeto pensado ano após ano, após uma análise sensata e rigorosa das necessidades existentes no que toca à requalificação do nosso património religioso.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Autarquia do Ano: CM de Viana do Castelo premiada em 2 subcategorias

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião