Descidas de Galp e EDP põem PSI ao contrário da Europa

Principal praça nacional perdeu mais de 0,5% por conta da desvalorização de dois dos seus pesos-pesados. Na Europa, dia ficou marcado por subidas.

A principal praça nacional regressou às descidas na sessão desta quarta-feira. O PSI terminou a negociação com uma descida de 0,50%, para 6.210,24 pontos, contrariando as subidas verificadas nas principais congéneres europeias. A descida de dois dos pesos pesados da bolsa nacional ajuda a explicar a situação.

Das 15 cotadas do PSI, seis fecharam a subir e as restantes nove em terreno negativo.

EDP e Galp destacaram-se na sessão pela negativa. A elétrica nacional cedeu 1,09%, para 5,078 euros por ação. A Galp perdeu 0,85%, para 10,515 euros, num dia em que o petróleo negoceia em perda – o barril de Brent está abaixo dos 96 dólares.

Ainda no grupo EDP, a Renováveis foi a ação que mais caiu na sessão, com menos 1,51%, para 26,15 euros por títulos. A Corticeira Amorim travou 1,32% (10,46 euros).

As papeleiras foram o destaque positivo do dia: a Altri cresceu 1,87% (5,725 euros), enquanto a Navigator acrescentou 1,58% (4,11 euros). Nota ainda para o crescimento de 0,73% do BCP, para 15,18 cêntimos.

As principais praças europeias viveram em dinâmica positiva, depois da revisão em baixa da taxa de inflação dos Estados Unidos em julho, para 8,5%. Inferior ao aumento de 9,1% no mês anterior, poderá ajudar a Reserva Federal dos Estados Unidos a abrandar a subida das taxas de juro para combater o aumento dos preços.

Em Itália, o MIB registou a maior subida, somando 1,04%, para 22.722,09 pontos; em Espanha, o IBEX 35 cresceu 0,47% (8.352,50 pontos); em França, o CAC 40 acrescentou 0,52% (6.523,44 pontos); em Inglaterra, o FTSE 100 ganhou 0,41% (7.519,17 pontos).

O índice Stoxx 600, com as 600 maiores cotadas europeias, subiu 0,97%, para 440,22 pontos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Descidas de Galp e EDP põem PSI ao contrário da Europa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião