Huawei aposta em novos setores para compensar quebra nas vendas de telemóveis

  • Lusa
  • 12 Agosto 2022

As vendas da unidade de dispositivos móveis da Huawei, que inclui telemóveis, caíram 25,3% no primeiro semestre. Automóvel, saúde, minas e indústria são os novos investimentos do grupo chinês.

O grupo chinês de tecnologia Huawei informou hoje que as suas receitas caíram, no primeiro semestre, mas que novos investimentos no setor automóvel e outras indústrias ajudaram a compensar o declínio nas vendas de telemóveis.

As receitas do grupo caíram 5,9%, em termos homólogos, para 301,6 mil milhões de yuans (43,5 mil milhões de euros), nos primeiros seis meses do ano, segundo a empresa. A margem de lucro fixou-se em 5%, o que corresponde a cerca de 15 mil milhões de yuans (mais de 2,1 mil milhões de euros).

A Huawei Technologies Ltd., a primeira marca global de tecnologia da China, está sob pressão, desde que o anterior presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, bloqueou o seu acesso a chips semicondutores dos Estados Unidos e outras tecnologias, em 2019.

Washington acusou a empresa de constituir um risco para a segurança ao poder facilitar a espionagem chinesa.

A Huawei intensificou o desenvolvimento de tecnologia de rede para automóveis, hospitais, minas e setor manufatureiro. E o grupo disse ser agora menos vulnerável às sanções dos EUA.

“Embora o nosso negócio de dispositivos móveis tenha sofrido um forte impacto, o nosso negócio de infraestruturas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) manteve um crescimento constante”, apontou Ken Hu, que ocupa atualmente o cargo de presidente rotativo do grupo, em comunicado.

No primeiro semestre, o declínio das vendas foi uma melhoria em relação à queda de 14%, registada nos primeiros três meses do ano. A margem de lucro foi superior aos 4,3% do primeiro trimestre.

As vendas da unidade de dispositivos móveis da Huawei, que inclui telemóveis, caíram 25,3%, em relação ao mesmo período do ano anterior, para 101,3 mil milhões de yuans (14,5 mil milhões de euros). As vendas de equipamentos de rede para operadoras e empresas de telecomunicações aumentaram.

A Huawei reportou um lucro de 113,7 mil milhões de yuans (17,3 mil milhões de euros), no ano passado, mas disse que a receita caiu 28,6%, em relação a 2020.

Os novos investimentos no setor automóvel consistem no lançamento de cinco modelos em colaboração com fabricantes chineses. A Huawei fornece componentes e programas para navegação, ecrã de painel, gestão dos sistemas de veículos e outros serviços.

O grupo expressou também preocupação com uma nova lei dos EUA, o “CHIPS and Science Act”, que promete ajudas às empresas que investirem na produção de chips semicondutores nos Estados Unidos. O objetivo é reduzir a dependência dos EUA de Taiwan, que produz a maioria dos chips de ponta do mundo, e da China, que monta a maioria dos telemóveis e outros produtos eletrónicos.

Qualquer medida que reduza a colaboração da indústria global vai “prejudicar em muito a inovação científica e tecnológica”, disse a Huawei, em comunicado.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Huawei aposta em novos setores para compensar quebra nas vendas de telemóveis

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião