A participação qualificada no debate políticopremium

Em Portugal há ainda uma certa desvalorização dos factos. Mas quando os cidadãos têm acesso a informação em tempo real sobre outros países, a batota intelectual não vai longe.

A série de debates televisivos das últimas semanas, entre os principais dirigentes políticos em Portugal, foi muito boa para esclarecer os eleitores em antecipação das legislativas que aí vêm. A vantagem de terem sido colocadas em confronto diversas opções de política pública superou largamente a desvantagem de alguns debates terem ficado aquém das expectativas. Na globalidade, a democracia saiu fortalecida numa altura em que o espectro político-partidário deixou de ser dominado apenas pelos partidos instalados, uma tendência comum a quase toda a Europa, e em que é fundamental que os partidos mais recentes tenham a oportunidade de se mostrar, especialmente, em confronto com os incumbentes. Foi isso que aconteceu e quem beneficiou foi a opinião pública, que assim teve acesso a uma oferta

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos