Ainda a Polónia e o funcionamento da União Europeiapremium

A transferência de competências para Bruxelas tem sido feita de uma forma muito pouco transparente para a generalidades das pessoas e dos povos.

A maioria dos comentadores “de referência” trata a questão da Polónia como os “maus” que devem ser punidos pelos “bons” que defendem os “nossos” valores. Mas por muitos defeitos que o governo polaco e o seu primeiro-ministro tenham, não são eles que estão a ser questionados na disputa entre este país e a União Europeia. É o funcionamento das instituições da UE. O magnifico discurso que o Primeiro-Ministro polaco Morawiecki fez em Estrasburgo em 19 de Outubro passado foi ignorado em Portugal. ( ver aqui). Mas é pena, porque tem muitas lições úteis para uma UE que melhor sirva os povos dos seus estados-membros. O discurso aborda essencialmente dois temas: os desafios cruciais para o futuro comum da UE e as suas regras de funcionamento, incluindo o pluralismo constitucional. O primeiro tema

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos