Um país “condenado” a baixos salários?premium

Até agora, em seis anos de governação, não vimos medidas que tornem a economia Portuguesa mais competitiva e com maior produtividade.

Nesta semana que passou, foi conhecido um estudo muito importanteda Fundação José Neves. Este estudo, na sequência de outros trabalhos (Fundação Calouste Gulbenkian [1] ou da FFMS [2]), centra-se nas competências, formação e remunerações, e confirma, e nalguns aspetos detalha e aprofunda, o nosso conhecimento sobre o estado de Portugal. E o que diz o estudo?Portugal é um país de baixos salários no contexto Europeu. Dados de 2019 mostram que Portugal tem o 4º salário médio mais baixo da União Europeia. Este estudo, com dados mais recentes, aponta para o 7º salário médio mais baixo da União Europeia (UE), o que continua a ser francamente negativo. E Portugal tem a 2ª mediana mais baixa (em paridades do poder de compra). Mas o estudo mostra um retrato ainda mais negativo, sobretudo para

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos