Alojamento Local

Em 2014, o Governo de Passos Coelho abriu portas a um novo momento do turismo nacional, com a criação do Regime Jurídico da Exploração de Estabelecimentos de Alojamento Local. Três anos depois, quase 43 mil casas e quartos estão registados como alojamento local e a contestação em torno deste tipo de empreendimento é cada vez maior, numa altura em que as rendas disparam e o número de casas disponíveis para arrendamento tradicional afunda. Da direita à esquerda, todos têm propostas de alteração a uma lei que, segundo a Secretaria de Estado do Turismo, será revista até ao final de 2017.

Estudo revela que Areeiro deixa de ser zona de contenção, enquanto Campolide passa a ter um travão. É nas freguesias de Santa Maria Maior e Misericórdia onde rácio de AL mais sobe.

Autarca justificou a medida com a “necessidade de disciplinar” a área do alojamento local, algo só possível suspendendo os novos registos enquanto o regulamento municipal é elaborado.