União Europeia

Boris Johnson queria eleições antecipadas e Jeremy Corbyn poderá finalmente fazer-lhe a vontade. Mas, como Theresa May aprendeu em 2017, a popularidade não garante votos.

A carta enviada a Portugal, Espanha e Bélgica é acima de tudo uma formalidade e, ao contrário dos países que têm governos em plenas funções, não precisará de ter resposta já.