Vinci afunda. Porquê? Foram os hackers

  • Leonor Rodrigues
  • 22 Novembro 2016

As ações da empresa dona da ANA Aeroportos caíram mais de 18% em poucos minutos depois de ter sido vítima de um ataque informático.

A Vinci, dona da ANA Aeroportos, gestora dos aeroportos em Portugal, foi vítima de um ataque informático. Um falso comunicado teve consequências expressivas na bolsa. Os títulos afundaram em poucos minutos.

Esta terça-feira, os hackers lançaram um comunicado, em tudo semelhante aos oficiais, a afirmar que a empresa francesa tinha demitido o seu diretor financeiro, Christian Labeyrie, por alegadas irregularidades nas contas da Vinci. Ainda antes de a empresa se pronunciar, já as ações caiam a pique: a Vinci perdeu mais de 18% em poucos minutos, a maior perda em 17 anos, com as ações a custarem 49,93 euros.

2016nov22_vinci-01

“Fomos pirateados”, afirmou Paul-Alexis Bouquet, porta-voz da empresa esta terça-feira. Ainda não se sabe de quem foi a autoria do ataque mas a Vinci já anunciou que vai avançar com uma queixa sobre o incidente, de acordo com a Bloomberg.

Atualmente, as ações já estão a recuperar mas continuam no vermelho, a desvalorizar 2,57%, com as ações a 59,53 euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vinci afunda. Porquê? Foram os hackers

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião