Quando os extras de um Tesla dão para comprar… um BMW

A Tesla chegou ao país. Já se pode encomendar um dos modelos da marca de Elon Musk. Os preços começam nos 76 mil euros, mas há muitos extras que se podem adicionar. Muitos e caros.

Já há alguns Tesla em Portugal. Mesmo antes da entrada oficial da marca no país, muitos portugueses importaram. Agora, já não é preciso: a Tesla já está a aceitar encomendas online para os seus dois modelos, o Model S e o X, automóveis de luxo totalmente elétricos que têm um preço que não é para todas as carteiras. E com extras ainda pior. Se quiser todos, vai-lhe custar tanto como um BMW.

As encomendas de automóveis já estão disponíveis, em Portugal. Além disso, a Tesla prepara-se para inaugurar a primeira loja em Lisboa na segunda metade deste ano. Em comunicado, a marca assegura que as primeiras encomendas para os Model S e Model X “sejam entregues já no segundo trimestre”, em Lisboa. Quanto custam? Os preços começam nos 76.300 euros para o Model S, na versão P60 (vai até ao P100D), e os 107.000 euros para o Model X, um SUV.

tesla

Mas como em todos os automóveis, estes são os preços base. No caso da Tesla, ambos os modelos já vêm bastante bem equipados, cheios de tecnologia. Mas há muito mais para adicionar. No site da Tesla, o configurador apresenta uma multiplicidade de opções para os dois modelos. Uma das principais para quem vai comprar é a cor. Quanto custa? 1.150 euros no caso do Model S. É um pouco acima do habitual, mas não está completamente afastado da realidade. E é o extra mais barato.

Se gosta de ter maior luminosidade no interior, há a possibilidade de ter o tejadilho totalmente em vidro, mas são precisos 2.300 euros, sendo que uma combinação interior (cor da pele, material dos vários friso, entre outros), a fatura pode aumentar mais 3.900 euros. Para ter um som que a Tesla classifica de “ultra alta-fidelidade”, a marca exige mais 2.900 euros, tanto quanto custa a suspensão pneumática inteligente. E as jantes? Já traz de origem, mas a opção pelas 21 polegadas custa 5.300 euros.

O “pack conforto”, que inclui o sistema de navegação, uma câmara traseira e os sensores de estacionamento, entre outros, destaca-se na fatura: 8.555 euros. E o mesmo acontece no caso de querer desfrutar de uma das habilidades do Model S: o sistema autopilot melhorado aumenta o custo total em 5.900 euros, sendo que se quiser que o carro tenha capacidade de condução autónoma, ou seja, que conduza por si, são precisos ainda mais 3.500 euros.

Conheça a lista de extras (ordenada por preços):

  • Pintura metalizada – 1.150€
  • Pacote para climas abaixo de zero – 1.150€
  • Upgrade carregador alta potência – 1.800€
  • Tejadilho totalmente em vidro – 2.300€
  • Suspensão pneumática inteligente – 2.900€
  • Som ultra alta-fidelidade – 2.900€
  • Capacidade de condução autónoma – 3500€
  • Combinação interior – 3.900€
  • Upgrades premium4.100€
  • Bancos voltados para trás – 4.700€
  • Jantes de 21 polegadas – 5.300€
  • Autopilot melhorado – 5.900€
  • Pack Conforto – 8.555€

Há ainda mais alguns extras, como os dois bancos extra voltados para trás (na bagageira), ou o que a Tesla chama de “upgrades premium”, que se forem todos selecionados permitem chegar a um total de 47.005 euros. Este é o valor que é preciso acrescentar aos 76.300 euros do modelo base — versões superiores já trazem de origem alguns destes extras, sendo que o custo é também superior: o P100D tem um preço de venda de 163.000 euros que pode aumentar em 1.150 euros com o spoiler em fibra de carbono.

Este cheque de 47.005 euros em extras é caro? Dependerá do que o cliente realmente quer. Mas para colocar este valor em perspetiva pode sempre comparar-se com os custos de outros modelos de luxo à venda em Portugal. Por este valor é possível, por exemplo, comprar um BMW 320 ED Touring que tem um valor de venda de 47.974 euros. Não chega bem para esta compra? Se adicionasse, por hipótese, o pack para climas abaixo de zero — que não se justifica em Portugal –, o valor total dos extras da Tesla ascende aos 48.155 euros.

O valor dos extras dá para comprar a carrinha que muitas famílias têm como carro de… família. Dá quase para comprar a gama acima, o BMW 520D, que custa em torno dos 53 mil euros, isto num país em que é a Renault que liderada as vendas com os Clio e o Mégane. São luxos, e tecnologias adicionais num carro que deslumbra muitos consumidores tanto pela elegância como pelo sistema de propulsão elétrico que no caso dos Tesla permite performances inigualáveis. O Model S pode acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 2,7 segundos.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Quando os extras de um Tesla dão para comprar… um BMW

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião