Nokia 3310 deverá voltar ao mercado este ano

A Nokia deverá lançar uma homenagem ao Nokia 3310 no final deste mês, avança a imprensa especializada. O mítico e ultra-resistente telemóvel deverá custar 59 euros.

O Nokia 3310, lançado há 17 anos, é hoje visto como um objeto de culto.Thomas Kohler/Flickr

O mítico Nokia 3310 vai voltar ao mercado. Pelo menos é o que garante Evan Blass, um jornalista de tecnologia da Venture Beat conhecido por revelar muitos dos lançamentos antes do tempo — e com precisão. O Nokia 3310 foi lançado há 17 anos e, como explica a Business Insider, é hoje um objeto de culto. O aparelho, com ecrã a preto-e-branco e toques monofónicos, imortalizou-se pela extrema resistência, grande capacidade de bateria e aparência.

A Nokia, outrora líder no segmento dos telemóveis, tem uma quota de mercado bastante menor nesta era dos smartphones. Segundo a Venture Beat, o lançamento do novo Nokia 3310, que não será mais do que uma homenagem ao antigo aparelho para saciar a sede dos fãs, será lançado a 26 de fevereiro, no âmbito da feira de tecnologia Mobile World Congress, a maior no campo dos dispositivos móveis, que decorrerá em Barcelona, Espanha.

Não se sabe muito mais acerca do novo (velho?) aparelho. A HMD Global, a empresa finlandesa que fabrica agora os telemóveis da Nokia, não confirma nem desmente as informações de Evan Blass. Segundo o repórter, que cita pessoas familiarizadas com o assunto, o remake deverá custar 59 euros. A marca deverá aproveitar a ocasião para lançar também três outros modelos com sistema Android, numa tentativa de ganhar terreno e, quiçá, aproximar-se dos grandes players do mercado: Samsung, Apple, Google, Huawei e por aí em diante.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Nokia 3310 deverá voltar ao mercado este ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião