60% das dívidas de grandes devedores são “potencialmente” incobráveis

  • ECO
  • 14 Março 2017

Auditoria da Inspeção-Geral das Finanças realizada em 2012-2013 conclui que os devedores estratégicos deviam 13,7 mil milhões de euros. E cerca e 60% deste valor é "potencialmente incobrável.

A dívida em execução fiscal dos grandes devedores ronda os 13,7 mil milhões de euros e cerca de 60% deste valor é “potencialmente incobrável”, revela uma auditoria da Inspeção-Geral das Finanças (IGF) relativa ao biénio 2012-2013. Em causa estarão cerca de 8,2 mil milhões de euros.

A síntese de resultados, divulgada pela IGF, explica que “cerca de 60% do seu valor é potencialmente incobrável, por pertencer” a devedores estratégicos “com processos de execução fiscal julgados em falhas (38%) – processos em que o executado, seus sucessores e responsáveis solidários ou subsidiários não têm bens penhoráveis – ou com processos de insolvência (21%)”.

Os resultados, avançados hoje pelo Correio da Manhã, indicam ainda que “a taxa de cobrança da dívida dessa natureza, no biénio 2012-2013, foi apenas de 15%”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

60% das dívidas de grandes devedores são “potencialmente” incobráveis

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião