5 coisas que vão mudar no Metro de Lisboa

Quatro novas estações, remodelação de algumas das já existentes, menos tempo de espera nas horas de ponta. Estas são algumas das mudanças previstas, no Metro de Lisboa, para os próximos anos.

O Metropolitano de Lisboa anunciou os planos para os próximos anos. Entre novas estações, remodelação de estações já existentes e aquisição de novas carruagens, a rede metropolitana da capital vai ter cara nova até 2021 — e para lá disso, se os fundos comunitários chegarem. Conheça as cinco principais mudanças do Metro de Lisboa.

1. Novas estações

Fonte: Metropolitano de LisboaRaquel Sá Martins

Santos e Estrela em 2021…

Santos e Estrela vão passar a ter estações de metro, permitindo ligar o Rato ao Cais do Sodré e transformando, assim, a linha verde numa linha circular. A ligação da Estrela a Santos será feita através de um túnel com cerca de dois quilómetros. Já a ligação entre Santos e o Cais do Sodré será feita a céu aberto.

A estação da Estrela ficará localizada na Calçada da Estrela, junto ao antigo Hospital Militar e em frente à Basílica da Estrela. Já a estação de Santos deverá localizar-se junto ao edifício do Batalhão dos Sapadores de Lisboa.

Data prevista para a conclusão: 2021

Investimento previsto: 216 milhões de euros, com recurso a fundos do Banco Europeu de Investimento

… Campo de Ourique e Amoreiras quando Bruxelas quiser

O Metro também pretende construir estações em Campo de Ourique e nas Amoreiras, mas não tem ainda uma data prevista para que isto aconteça. Isto porque não há “garantias do seu financiamento”. A ser aprovado, este financiamento só deverá chegar “durante o próximo ciclo de fundos comunitários”, isto é, para lá de 2020.

Seja como for, o objetivo é prolongar a linha vermelha em mais de dois quilómetros, em túnel. A estação das Amoreiras está prevista para a Avenida Conselheiro Fernando Sousa, junto ao cruzamento com a Avenida Engenheiro Duarte Pacheco, e a de Campo de Ourique ficará junto à Escola de Saúde Pública Militar, no cruzamento com a Rua Ferreira Borges.

Data prevista para a conclusão: Sem data

Investimento previsto: 186,7 milhões de euros

2. Mais carruagens, menos tempo de espera

Fonte: Metropolitano de LisboaRaquel Sá Martins

A renovação da linha verde prevê, também, a aquisição de 33 novas carruagens, para que a circulação nesta linha, atualmente com três carruagens, passe a ser feita com seis. Já o tempo de espera em hora de ponta passará a ser de 3 minutos e 40 segundos.

Data prevista para a conclusão: 2021

Investimento previsto: 50 milhões de euros

3. Ligação pedonal entre Rato e Amoreiras

Ligação pedonal: entre estação do Rato e Praça Santa Isabel (Amoreiras).
Fonte: Metropolitano de Lisboa
Raquel Sá Martins

O plano de desenvolvimento da rede do Metro de Lisboa inclui um estudo de viabilidade para a construção de uma ligação pedonal subterrânea entre o Rato e as Amoreiras. Com uma extensão de cerca de 300 metros, a ligação será feita desde a estação do Rato até à Praça Santa Isabel, permitindo o acesso às Amoreiras, através de escadas e passadeiras mecânicas.

Data prevista para a conclusão: Final de 2018

Investimento previsto: 15,6 milhões de euros

4. Estações remodeladas

Fonte: Metropolitano de LisboaRaquel Sá Martins

A empresa vai remodelar cinco estações: Arroios (que será encerrada a julho deste ano, por 18 meses), Areeiro, Colégio Militar, Olivais e Baixa-Chiado. A remodelação visa permitir a circulação de seis carruagens em toda a linha verde e garantir melhores acessibilidades, com a melhoria do “funcionamento dos equipamentos mecânicos de mobilidade” e o “refrescamento de instalações”.

Data prevista para a conclusão: janeiro de 2019

Investimento previsto: 16,2 milhões de euros

5. Estações mudam de cor

Fonte: Metropolitano de LisboaRaquel Sá Martins

A renovação da rede metropolitana vai implicar alterações ao nível da cor das linhas. As estações de Cidade Universitária, Entre Campos, Campo Pequeno, Saldanha, Picoas e Marquês de Pombal, até aqui parte da linha amarela, vão passar a fazer parte da linha verde. Já Telheiras, atualmente estação terminal da linha verde, passa para a linha amarela.

As estações do Campo Grande, Saldanha, Marquês de Pombal, Alameda, Baixa-Chiado e São Sebastião mantêm-se como estações de ligação entre linhas.

Comentários ({{ total }})

5 coisas que vão mudar no Metro de Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião