20 estações de metro ou IMI zero? Propostas “ambiciosas” da direita

  • Margarida Peixoto
  • 10 Maio 2017

Teresa Leal Coelho já tinha proposto reduzir a taxa de IMI em Lisboa a zero. Esta quarta-feira foi a vez de Assunção Cristas sugerir a construção de 20 novas estações de metro na capital.

É uma proposta com “rasgo e ambição”, defendeu esta quarta-feira a líder do CDS, Assunção Cristas. No debate quinzenal, a deputada — e também candidata à presidência da Câmara de Lisboa nas próximas eleições — propôs ao Governo alargar a linha do Metro da capital com 20 novas estações. Leu bem: 20.

Assunção Cristas levou um mapa com as linhas do metropolitano de Lisboa, impresso num cartaz de dimensão suficiente para se ver na sala do plenário. Além das linhas existentes, o mapa trazia assinaladas as novas estações, de acordo com a proposta da deputada. “Não são apenas duas, que não mudam nada”, frisou, destacando algumas como Belém ou Sacavém e defendendo que seria possível construí-las aproveitando os fundos comunitários.

O primeiro-ministro não perdeu a oportunidade para deixar uma ferroada: “Não achei muito leal ter aproveitado a ausência da deputada Teresa Leal Coelho para esse momento de campanha”. Tal como Cristas, também a deputada social-democrata, do partido parceiro do CDS nas últimas legislativas, é agora candidata à Câmara de Lisboa.

Sobre a proposta, o primeiro-ministro garantiu que não anunciará novas estações para as quais não tenha ainda financiamento aprovado porque, caso contrário, “não passam de um bonito boneco apresentado na Assembleia”, criticou. Foi então que Cristas respondeu que é preciso “ambição” para que os planos avancem e clarificou a sua ideia: “20 novas estações.”

Pouco depois de terminado o debate quinzenal, reforçou a proposta no Twitter:

IMI zero em Lisboa

Mas as propostas ambiciosas não são um exclusivo de Assunção Cristas. Teresa Leal Coelho, que concorre pelo PSD, avançou em entrevista ao Observador que se for eleita o IMI cobrado pela capital pode descer para 0%.

“Embora nós tenhamos um IMI baixo, esse IMI pode passar mesmo para o nível 0%”, afirmou a candidata do PSD. Na mesma entrevista, criticou o valor patrimonial sobre o qual incide o IMI e responsabilizou a atual maioria por isso.

Teresa Leal Coelho prometeu também baixar a fatura da água: “Seguramente que irei revogar a taxa de proteção civil que é paga no âmbito da fatura da água”, por ser “inconstitucional” e “injusta”, argumentou.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

20 estações de metro ou IMI zero? Propostas “ambiciosas” da direita

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião