Petróleo supera os 50 dólares após queda das reservas nos EUA

As reservas de petróleo caíram pela quinta semana consecutiva, para níveis inferiores ao esperado pelos analistas.

A cotação do “ouro negro” acelera os ganhos que tem vindo a registar nesta sessão, à boleia da quinta queda semanal das reservas de crude nos Estados Unidos. Os preços do barril de petróleo valorizam perto de 3% nos dois lados do Atlântico, com o Brent londrino a superar novamente da barreira psicológica dos 50 dólares.

A cotação do Brent, matéria-prima que serve de referencia para as importações nacionais segue a valorizar 2,63%, para os 50,03 dólares, em Londres. Já o par em nova-iorquino, o crude, acelera 2,94%, para os 47,23 dólares por barril.

Preço do barril de petróleo na última semana

Fonte: Bloomberg

 

A forte subida das cotações acontece após a divulgação de dados governamentais que apontam para que as reservas norte-americanas de petróleo recuaram pela quinta semana consecutiva. Na última semana, os inventários de crude baixaram em 5,25 milhões de barris, para se situarem nos 522,5 milhões de barris.

A quebra registada representa mais do dobro face aos dois milhões de barris que os analistas sondados pela Bloomberg antecipavam. A contribuir ainda para a pressão altista das cotações do “ouro negro” está o anúncio de que as refinarias reduziram o processamento de crude pela segunda sessão consecutiva.

As cotações do petróleo recuperam assim terreno, depois de no final da semana passada terem baixado para níveis anteriores ao acordado OPEP, perante os sinais negativos relativamente à eficácia do cartel em conseguir reequilibrar o mercado mundial de petróleo.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Petróleo supera os 50 dólares após queda das reservas nos EUA

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião