Portugal volta ao mercado. Quer até 1.500 milhões em dívida a curto prazo

Esta será a quinta operação de emissão de dívida a curto prazo realizada pelo IGCP. Entre janeiro e abril, Portugal já emitiu 5,5 mil milhões de euros em bilhetes do Tesouro.

Portugal vai voltar ao mercado de dívida na próxima semana. A 17 de maio, o IGCP, agência que faz a gestão da dívida soberana, vai realizar um duplo leilão de bilhetes do Tesouro, com maturidades em novembro de 2017 e maio de 2018. O objetivo é obter entre 1.250 milhões e 1.500 milhões de euros.

Esta será a quinta operação de emissão de dívida a curto prazo realizada pelo IGCP. Entre janeiro e abril, Portugal já emitiu 5,5 mil milhões de euros em bilhetes do Tesouro, conseguindo juros negativos nas últimas emissões.

Esta semana, o IGCP realizou o primeiro leilão de dívida a dez anos de 2017, levantando 632 milhões de euros a uma taxa de 3,386%, valor acima do que foi pago na última comparável, em agosto do ano passado. Ainda esta semana, o Tesouro emitiu 618 milhões de euros de dívida a cinco anos, com um juro de 1,828%, abaixo do que os investidores tinham exigido no mês passado.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portugal volta ao mercado. Quer até 1.500 milhões em dívida a curto prazo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião