Vírus WannaCry: 74 países com 45 mil computadores infetados

  • Rita Atalaia
  • 12 Maio 2017

Portugal não foi a única vítima deste ataque informático. Ao todo, foram detetados 45 mil incidentes em 74 países. O WannaCry levou as empresas a pedirem aos funcionários para desligarem o computador.

O ataque informático que atacou o sistema da PT não aconteceu apenas em Portugal. Ao todo, foram detetados 45 mil computadores infetados em 74 países, segundo a empresa de segurança russa Kaspersky. O chamado vírus WannaCry obrigou várias empresas a pedir aos seus trabalhadores que desligassem, por razões de segurança, os computadores da rede e aguardassem novas orientações. Em alguns computadores, apareceram mesmo mensagens onde se pedia um resgate em bitcoins.

Francisco Rente, da DogNaedis, uma unidade de cibersegurança da Prosegur, remeteu o ataque para uma vulnerabilidade já conhecida. Ao ECO, contou que o vírus, da estirpe WannaCry, surgiu de uma vulnerabilidade que veio a público no início do ano, numa das segundas fugas de informação da NSA, a agência de segurança nacional norte-americana. A vulnerabilidade é conhecida por Eternal Blue.

Mas de onde partiu este vírus? Não se sabe ao certo. “Inicialmente, pensava-se que tinha sido do Brasil, mas já foram identificadas outras origens”, garantiu Pedro Veiga, coordenador do Centro Nacional de Cibersegurança de Portugal (CNCS), em declarações ao ECO. Uma dessas origens foi a Rússia, adianta.

Mapa dos países afetados pelo vírus informático

Fonte: MalwareTech

Como mostra o mapa da MalwareTech, houve também um número elevado de entidades norte-americanas que foram afetadas. De acordo com a empresa de research, pelo menos 1.600 computadores foram contagiados pelo vírus nos EUA. Isto em comparação com 11.200 na Rússia e 6.500 na China.

Em alguns computadores, começaram a aparecer pop ups a pedir bitcoins e os trabalhadores perderam o controlo do seu PC. O pedido é de “300 dólares em bitcoins”, num prazo de sete dias, que está em contagem decrescente. A mensagem avisa que os ficheiros foram todos encriptados e que, caso o resgate não seja pago, serão perdidos permanentemente.

Mas o problema também chegou à Europa. Em Espanha, a multinacional de telecomunicações Telefónica foi obrigada a desligar os computadores da sua sede central em Madrid, depois de detetar o vírus informático que bloqueou alguns equipamentos. Por cá, a PT foi uma das empresas alvo de um ataque informático mundial, mas houve mais.

Foi detetado um ataque informático a nível internacional, com impacto em vários países, nomeadamente Portugal, afetando diferentes empresas. Por questões de segurança, faça power-off ao seu PC Windows e desligue-o da rede. Aguarde novas orientações

PT

“Foi detetado um ataque informático a nível internacional, com impacto em vários países, nomeadamente Portugal, afetando diferentes empresas. Por questões de segurança, faça power-off ao seu PC Windows e desligue-o da rede. Aguarde novas orientações”, lia-se na mensagem enviada aos trabalhadores da PT, a que o ECO teve acesso. Fonte oficial da PT confirmou o ataque informático, mas garantiu ao ECO que “a rede e os serviços de comunicações fixo, móvel, móvel, internet e TV prestados pelo Meo não foram afetados”.

Ainda circulou a informação de que a Vodafone, Santander Totta, KPMG e EDP também teriam sido afetados por este incidente. Mas acabaram por desmentir, quando contactadas pelo ECO.

No Reino Unido, o alvo foram os hospitais do Sistema Nacional de Saúde. De acordo com o The Guardian, este ataque aos sistemas obrigou a desviar pacientes das urgências. Alguns médicos publicaram mensagens no Twitter, onde davam conta da situação. Numa delas, um médico critica aqueles que atrasam o atendimento aos pacientes das urgências e colocam “vidas em risco”. Ao todo, foram afetados 16 hospitais.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vírus WannaCry: 74 países com 45 mil computadores infetados

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião