Ataque informático mundial. Também pedem resgate de bitcoins à PT

Os trabalhadores da PT receberam uma mensagem a avisar para um ataque informático mundial. Foi-lhes pedido que desligassem os computadores e esperassem por orientações.

A PT é uma das empresas alvo de um ataque informático mundial. Os trabalhadores receberam uma mensagem onde lhes foi pedido que, por questões de segurança, desligassem os seus computadores da rede e aguardassem novas orientações. Em alguns computadores, aparecem mensagens onde se pede um resgate em bitcoins.

“Foi detetado um ataque informático a nível internacional, com impacto em vários países, nomeadamente Portugal, afetando diferentes empresas. Por questões de segurança, faça power-off ao seu PC Windows e desligue-o da rede. Aguarde novas orientações” — lê-se na mensagem enviada aos trabalhadores da PT, a que o ECO teve acesso.

Em alguns computadores, começaram a aparecer pop ups a pedir bitcoins e os trabalhadores perderam o controlo do seu PC. O pedido é de “300 dólares em bitcoins”, num prazo de sete dias, que está em contagem decrescente. A mensagem avisa que os ficheiros foram todos encriptados e que, caso o resgate não seja pago, serão perdidos permanentemente.

Noutros, o acesso ao disco foi perdido e apareceu um ícone de um aperto de mão. A bitcoin duplicou de valor este ano. Superou os 1.800 dólares esta quinta-feira, perante o aumento do apetite dos investidores por esta moeda virtual, com o potencial da tecnologia blockchain que está por detrás da bitcoin.

Fonte oficial da PT confirma o ataque informático mas garante ao ECO que “a rede e os serviços de comunicações fixo, móvel, móvel, internet e tv prestados pelo Meo não foram afetados”. Acrescenta que “todas as equipas técnicas estão a assumir as diligências necessárias para resolver a situação, tendo sido ativados todos os planos de segurança desenhados para o efeito, em colaboração com as autoridades competentes”.

Contactado pelo ECO, o Ministério da Administração Interna garante estar atento e assegura que o ataque não está interferir nem com a operação de segurança montada por causa da visita do Papa a Portugal, nem com a rede de comunicação de emergências.

Tal como a PT, também a Telefónica foi alvo do ataque informático — os alvos são grandes empresas ligadas à Microsoft. Aliás, o site espanhol que tutela a segurança informática já publicou um comunicado com os sistemas que estão a ser afetados por este ataque de ransomware em Espanha. Segundo este Centro Criptológico Nacional, os sistemas atacados são:

  • Microsoft Windows Vista SP2
  • Windows Server 2008 SP2 and R2 SP1
  • Windows 7
  • Windows 8.1
  • Windows RT 8.1
  • Windows Server 2012 and R2
  • Windows 10
  • Windows Server 2016

Em Portugal, a entidade responsável por garantir a segurança das redes ainda não fez qualquer comunicado, conforme nota o programador Marco Almeida.

Já a Microsoft confirma estar a par do ataque e prepara-se para emitir um comunicado em breve.

EDP, Santander e Vodafone sem incidentes

Circulou a informação de que a EDP também teria sido alvo deste ataque. Contudo, contactada pelo ECO, fonte oficial nega que a energética tenha sido atacada: “Não houve registo de incidentes no parque informático da sua organização.”

"Tendo conhecimento do ataque massivo que está a acontecer nas organizações na Península Ibérica, a EDP, em coordenação com outras entidades, em concreto a Polícia Judiciária e o CERT [Centro Nacional de Cibersegurança], decidiu cortar os acessos de internet na sua rede como medida preventiva.”

EDP

Fonte oficial

Adianta que tomou medidas preventivas e diz estar em coordenação com as autoridades. “Tendo conhecimento do ataque massivo que está a acontecer nas organizações na Península Ibérica, a EDP, em coordenação com outras entidades, em concreto a Polícia Judiciária e o CERT [Centro Nacional de Cibersegurança], decidiu cortar os acessos de internet na sua rede como medida preventiva”, adianta a EDP.

Também chegou a ser noticiado que o Santander teria também sido atacado. Contudo, fonte oficial do banco garantiu ao ECO que nada aconteceu ao seu sistema informático. Contactada, a Associação Portuguesa de Bancos também diz não ter tido ainda conhecimento de qualquer incidente na banca portuguesa.

Do mesmo modo, a Vodafone nega qualquer problema: “A Vodafone Espanha não foi afetada por ataques informáticos esta manhã. Até ao momento, a Vodafone Portugal também não foi alvo de qualquer ataque ransomware”, respondeu fonte oficial ao ECO.

Também a KPMG enviou um comunicado às redações com o objetivo de tranquilizar os clientes. Garante que não foi afetada pelo ataque, tendo apenas pedido aos colaboradores que “estejam atentos ao comportamento das suas máquinas, verificando entre outros que têm o antivírus atualizado.” A empresa adianta ainda que a informação que está nos seus sistemas “continua salvaguardada”.

Segundo o The Guardian, alguns hospitais de Inglaterra também sofreram um ataque informático. O NHS — o Serviço Nacional de Saúde britânico — confirmou que está a seguir o assunto e que deverá disponibilizar mais informação em breve.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Ataque informático mundial. Também pedem resgate de bitcoins à PT

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião